Advogado adotou medidas para preservar integridade física de Eike na cadeia

'É uma preocupação nossa, não por se tratar de Ary Franco ou qualquer outra instituição. Estamos tomando as cautelas necessárias', disse

Por O Dia

Rio - O advogado de Eike Batista, Fernando Martins, disse que tomou providências para proteger o empresário dentro do presídio Ary Franco, em Água Santa. Mas a permanência do empresário no local durou pouco. Por volta das 13h, ele foi transferido para a cadeia pública Bandeira Stampa, o Bangu 9, dentro do Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste .

"Até agora as medidas cabíveis estão sendo adotadas, no sentido de preservar a integridade física dele. Esse é o nosso primeiro objetivo", disse, acrescentando que isso é um procedimento de praxe.  "É uma preocupação nossa, não por se tratar de Ary Franco ou qualquer outra instituição. Estamos tomando as cautelas necessárias."

Martins disse que ainda não foi definida uma estratégia de defesa, já que ainda não conversou com Eike Batista. Ele deve saber ainda hoje quando será colhido o depoimento do empresário, que pode ocorrer nesta terça-feira.

"Não posso acrescentar nada agora, porque preciso primeiro conversar com ele. A defesa ainda não teve acesso ao cliente para saber qual a linha de defesa será adotada. Ontem ele deu uma entrevista no sentido que ele passaria a limpo, entendi que é prestar os esclarecimentos necessários, tirar as dúvidas. A gente vai definir a linha de defesa em conjunto", falou.

O empresário Eike Batista chegou ao Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, pouco antes das 10h desta segunda-feira e recebeu voz de prisão de agentes da Polícia Federal (PF). Incluído na lista de procurados pela Interpol, ele embarcou na noite deste domingo no Aeroporto John F. Kennedy, de Nova York, nos Estados Unidos, em um voo da American Airlines com destino ao Rio. O voo chegou cerca de 30 minutos antes do previsto. Depois de passar pelo Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exame de corpo de delito, ele seguiu para o presídio Ary Franco, em Água Santa.

Últimas de Rio De Janeiro