Justiça do Rio proíbe organizada do Flamengo de frequentar estádios em todo país

Torcida Jovem do Flamengo se envolveu no confronto entre torcedores que terminou na morte de torcedor do Botafogo, em 12 de fevereiro

Por O Dia

Rio - A Justiça do Rio proibiu nesta terça-feira a Torcida Jovem do Flamengo de frequentar estádios em todo o território nacional. A decisão é da juíza Juliana Benevides de Barros Araújo, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos, e tem como base o envolvimento da organizada no confronto entre torcedores em 12 de fevereiro, no jogo entre Botafogo e Flamengo, no Estádio Nilton Santos, em Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio, que terminou na morte do torcedor botafoguense Diego Silva dos Santos.

Torcida do Flamengo marcou presença em Volta RedondaGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Segundo a decisão, os integrantes da torcida não só estão impedidos de frequentarem os estádios de futebol e seu entorno em um raio de cinco mil metros, como também podem ser multados em R$ 50 mil em caso de descumprimento. Anteriormente, uma decisão havia determinado o afastamento de apenas oito integrantes da organizada — Wallace Costa Mota, Rafael Maggio Afonso, Rafael Silveira Camelo, Fábio Henrique Pinheiro, Vitor Portêncio, Adonais dos Santos, Rogério Silva Guinard e Hebert Sabino de Paula.

“A Torcida Organizada vem adotando reiteradamente práticas violentas nos eventos esportivos dos quais participa o Clube de Regatas. O evento destacado refere-se a um homicídio em relação aos quais os principais indiciados no procedimento investigativo em curso são membros de referida torcida. (...) Diante de todo o exposto, reconsidero a decisão alvejada pelo requerimento e concedo o pedido em sede liminar para estender ao primeiro réu, Grêmio Recreativo Cultural Torcida Jovem do Flamengo todos os efeitos da decisão”, decidiu a magistrada.

Últimas de Rio De Janeiro