Mais Lidas

Informe: Teto de gasto para Poderes será votado na sexta

A força-tarefa foi costurada pelo presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), e por André Ceciliano (PT)

Por thiago.antunes

Rio - Peça final do quebra-cabeça do plano de recuperação financeira do estado, o Projeto de Lei Complementar que estabelece teto de gasto para os Poderes será votado depois de amanhã. Haverá sessão extraordinária na manhã de sexta na Assembleia Legislativa para que o projeto seja discutido e receba emendas.

À tarde, será publicada edição extra do Diário Oficial para permitir que o texto final seja votado no mesmo dia.

A força-tarefa foi costurada pelo presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), e por André Ceciliano (PT). O petista tem presidido as sessões na ausência do titular, que trata um câncer. 

Expectativa

O Palácio Guanabara espera que, após a aprovação do texto — o que deve ocorrer sem muitas dificuldades —, o governo federal sinalize a data para liberar as verbas do acordo de recuperação fiscal. O dinheiro permitirá o pagamento de salários atrasados e décimo terceiro.

Tucano alça voo

Em evento para cerca de 150 convidados ontem à noite no Gávea Golf, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), praticamente lançou sua pré-candidatura à Presidência. Ao apresentá-lo ao público, Boni, organizador do encontro, disparou: “O Brasil precisa de João Doria”.

Conversas em Brasília

Já começaram as discussões, no PMDB, sobre quais ministérios o partido deve ocupar em um possível governo de Rodrigo Maia (DEM-RJ). O ceticismo quanto à permanência de Temer na Presidência faz com que o pragmatismo ganhe força. Uma transição já acordada seria menos dolorosa e mais vantajosa. Presidente da Câmara, Maia é favorito numa eleição indireta.

Segue

Isto porque DEM e PSDB, principais partidos da base, já não estariam dispostos a sangrar ao lado do presidente após a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Correligionários?

Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PV) batia papo ontem à tarde com Ciro Gomes (PDT) no Museu de Arte Contemporânea. Neves tem sido sondado para migrar para o PDT e ser o candidato do partido ao governo do estado. Já Ciro disputará a Presidência em 2018.

O Dr. Lava Jato

Prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (PMDB) contratou um renomado advogado para defendê-lo da acusação de crime ambiental a que responde no Supremo Tribunal Federal (STF). O criminalista Carlos de Almeida Castro, o Kakay, tem 18 cliente envolvidos na Lava Jato. Sem falar em Aécio Neves (PSDB), a quem Kakay dá conselhos “como amigo”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia