Cunha está indignado com decisão de ministro do STF, diz Paulinho da Força

Deputado se reuniu com Eduardo Cunha, hoje, na residência da presidência da Câmara, no Lago Sul, em Brasília

Por O Dia

Brasília - O deputado federal Paulo Pereira (Paulinho da Força) (SD-SP) disse nesta quinta-feira que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) reagiu com indignação à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, de afastá-lo do mandato de deputado federal e, em consequência, da presidência da Câmara. Paulo esteve na residência oficial da presidência da Câmara nesta manhã, após Cunha ter recebido a notificação do STF.

LEIA TAMBÉM:

Cunha diz que vai recorrer de afastamento determinado por ministro do STF

Eduardo Cunha é afastado da Câmara

Paulinho da Força na residência da presidência da Câmara%2C no Lago Sul%2C em Brasília José Cruz/Agência Brasil

Cunha está na residência oficial com seus advogados e disse que vai apresentar recurso à decisão do ministro do Supremo. O deputado foi notificado por volta das 7:30 da manhã da decisão.

“Ele reagiu como todos nós, indignado”, disse Paulo Pereira. E completou “Na prática, é uma intervenção de um ministro do Supremo na Câmara. Ele cassou o mandato de um deputado com uma liminar. Por essa base, ele cassa mais 200, 300 deputados que têm processo no Supremo, então, precisamos avaliar isso depois do processo”, disse a jornalistas ao chegar, depois, ao Palácio do Juburu para se encontrar com o vice-presidente Michel Temer.

Desde o início da manhã de hoje, o vice-presidente se reúne com o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, cotado para integrar a equipe econômica de um eventual governo Temer, com o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha. Mais tarde, chegaram ao Jaburu o senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)) e o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima.

Últimas de Brasil