Marisa Orth fala sobre nova personagem no GNT

Ela interpreta uma chef de cozinha lésbica e se entusiasmou com o papel

Por O Dia

Rio - Quando soube que viveria uma personagem gay na série ‘Edifício Paraíso’, de 15 episódios, que estreia hoje, às 23h, no GNT, Marisa Orth ficou eufórica. “Eu sempre quis interpretar gay. Todo ator gosta de personagens diferentes, que exigem outras camadas”, frisa a atriz, que para a personagem fez cena de sexo e deu selinho. “Espero que meus amigos gays, héteros, ricos, pobres, que todos fiquem contentes com o meu trabalho. Não quis fazer nada caricato”, detalha, com orgulho, a atriz de 53 anos.

A atriz vive uma chef de cozinha lésbicaDivulgação

PERSONAGEM MASCULINA

Quando soube que interpretaria uma conceituada chef de cozinha, Marisa começou a pensar na composição da personagem. “Imaginei ela muito chique, refinada. Mas quando me mostraram, as referências eram smoking, pijama masculino, polo, bermuda, dockside. De lésbica chique bonita, virou caminhoneira de Barra do Piraí, que gosta de Originais do Samba. Amei ainda mais!”, detalha Marisa, com bom humor, sobre a origem e preferência musical de Soraia, seu papel na TV

BOA DE DOCE E MASSA

Enquanto na ficção a personagem é um sucesso na cozinha, na vida real, Marisa garante não fazer feio. “Dou minhas cacetadas. Amo o mundo da cozinha. Posso dizer que faço bem doce, embora não goste muito de comer. Também sou boa de massa”, gaba-se Marisa.

A SINOPSE

‘Edifício Paraíso’ é uma série que leva a assinatura do casal Alexandre Machado e Fernanda Young (autores do sucesso ‘Os Normais’, entre outros). A produção mostra cinco casais que moram no mesmo prédio (Edifício Paraíso), cada um em um andar, e que por motivos diversos começam a ter D.R. (discutir a relação) na mesma noite. “Os diálogos sarcásticos e humor apurado do Alexandre e da Fernanda foram alguns dos fatores que me fizeram aceitar esse papel. Gosto dessa pegada deles de humor, que é algo intermediário entre a comédia e o drama. A vida é assim e é por isso que o texto é tão verossímil”, derrete-se a atriz, que já fez com a dupla a série ‘Macho Man’, da Globo, em 2011.

ANTES MÃE, AGORA MULHER

Na produção, Marisa vive uma relação homoafetiva com a personagem de Chandelly Braz. As duas foram mãe e filha em ‘Haja Coração’, novela da Globo, em 2016. “Foi um barato reencontrar a Chandelly. Eu a adoro e ela é bem talentosa”, elogia.

DISCUSSÃO SEM RAZÃO

Soraia (Marisa) é moradora do 501 com a mulher, Kátia (Chandelly Braz), com quem está casada há três anos. Em uma fatídica noite, Soraia chega em casa depois de uma festa em que recebeu o prêmio de chef do ano. A companheira, surpresa, pergunta porque não fora convidada. A chef tenta se explicar, mas a discussão que, para alguns poderia ser boba, ganha contornos em que cada uma mostra seus pensamentos mais ocultos. “Quando um casal discute, é a solidão de um batendo na solidão do outro. Enquanto há discussão, há ego, vaidade. Lá pelas tantas, ninguém mais tem razão, é puro reflexo, puro boquejar/resmungar. Um querendo ganhar do outro. Enquanto estiver assim, não vai ser bom para ninguém”, explica.

BOA DE BRIGA
Casada há oito anos com o percussionista Gustavo Dalua, de 40 anos, e mãe de João Antonio, de 18 anos — do relacionamento com o empresário Evandro Pereira —, Marisa fala da sua posição em relação às brigas. “Sou bem feminina nesse ponto. Não perpetuo a briga, inicio várias e encerro todas”, frisa.

MAGDA É CAMPEÃ

Com mais de 30 anos de carreira, a atriz conta que ainda é reconhecida por muitos dos seus principais personagens. “A Magda (do humorístico ‘Sai de Baixo’, de 1996 — ficou seis anos no ar na Globo) é número um. Ela não é mais um papel, virou um lugar. Isso é muito legal. Tem gente que lembra da ‘Família Addams’ (musical, ao lado do ator Daniel Boaventura, em 2012). Os mais antigos ainda lembram da Nicinha (da novela ‘Rainha da Sucata’, em 1990, da Globo, quando estreou na TV)”, lembra.

SHOW ROMÂNTICO

Como a série está toda gravada (“Foi uma maratona, gravamos em cinco dias”, diz), Marisa Orth se prepara para os shows que fará nos dias 9 e 10 de junho em homenagem ao Dia dos Namorados. “O show será o ‘Romance Volume III. Agora Vai!’ com canções românticas e clássicos da MPB entre outros”, detalha.

PRÓXIMA NOVELA DA GLOBO

Enquanto isso, a volta para TV aberta já está definida. Ela está reservada para ‘Amor e Morte’, próxima novela das 18h, de Alcides Nogueira e Bia Corrêa. “Interpretarei Celeste Hermínia, uma cantora de fado. A personagem é dramática e vai cantar também. Ela é bastante moderna para os padrões da época. É uma novela de época e ainda terá no elenco Tony Ramos e Regina Duarte. E será meu primeiro trabalho com o Jayme Monjardim. Estou bem animada”, comemora. 

Últimas de Diversão