CVM barra atuação de site especializado em 'astrologia financeira'

CEO da Astroinvest não tem autorização da autarquia para exercer atividade de análise de valores mobiliários

Por O Dia

São Paulo - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) suspendeu nesta quarta-feira, 26, as atividades da Astroinvest por atuação irregular no mercado de capitais. O portal oferece análises de cenários e recomendações de investimento com base na astrologia financeira e empresarial.

"O portal Astroinvest oferece aos assinantes, baseado nos ciclos e movimentos astrológicos, os dias ideais para compras e vendas, planejamento, novos investimentos, os tipo de setores em alta nas bolsas, os dias de viradas e momentos ideais para abrir um novo negócio, bem como as melhores oportunidades de ganhos e muito mais", diz o site.

Astroinvest oferece serviço de 'astrologia financeira'Reprodução Internet

Na página está disponível um calendário lunar. Segundo a Astroinvest, as fases da lua indicam os melhores momentos para iniciar, planejar, continuar ou terminar negócios e investimentos.

Com a ajuda dos astros, a empresa traçava tendências de papéis do Índice Bovespa, para commoditties como dólar, boi gordo e milho. De acordo com a CVM, o CEO da Astroinvest, Maurício Divisati Otaviani Bernis, não está autorizado a exercer atividade de análise de valores mobiliários, porque não tem autorização prévia da autarquia. Diante disso, determinou a imediata suspensão de qualquer oferta desses serviços.

Caso não cumpra a determinação, Bernis ficará sujeito à aplicação de multa cominatória diária individual no valor de R$ 5 mil, sem prejuízo da responsabilidade pelas infrações já cometidas anteriormente. De acordo com o portal, ao longo dos últimos 25 anos Bernis já atendeu mais de 600 empresas e cerca de 10 mil pessoas em processos de tomadas de decisões.

Últimas de Economia