Na saideira de agosto, peixinhos e peixões fazem a festa

Mesmo com o frio, as pescas tiveram destaque no fim do mês

Por O Dia

Marco Vianna pescou um cherneFotos dos Leitores

Rio - Na pesca de lazer, sem essa de que agosto foi mês de desgosto. Mesmo com a friaca batendo na maior parte do tempo no litoral fluminense, seja em terra firme ou embarcado, a turma da vara e molinete foi à luta buscar o seu ‘troféu’, como os sortudos de hoje que concorrem ao superkit.

CONDIÇÕES DO TEMPO

Ventos do quadrante sul mantêm o tempo instável no fim de semana no Rio. O mar permanece agitado. De Lua Nova, maior variação hoje da maré é de alta a 1.2m, às 4h20, e baixa, de 0.3m, às 11h20.

DICAS DE PEIXES

Mestre Canarinho:

(22>99953-8100), as iscas são sardinha, camarão e lula: Quebra Mar da Barra — carapicu, pampo, corvinas e papa-terra.; Cagarras — marimbá, jaguriçá, anchoveta e cavalinha.; Gragoatá/Boa Viagem — corvina, xerelete e anchoveta; Ilhas Pai e Mãe — xerelete, papa-terra, pampinho e corvina.

Carlinhos Piraúna:

Para pesca desembarcada: Pracinha Niemeyer — anchoveta (noite) marimbá (dia); Praia de Ipanema/Leblon — papa-terra (noite); Arpoador — anchoveta e xerelete (noite); Praia do Diabo — papa-terra e pampinho; Copacabana Postos 5/6 — papa-terra (noite); Leme — anchoveta e xerelete (noite); Praia Vermelha — lula (noite); muro da Urca — carapicu.

Gilberto Ohoishi:

(22-99839-6442)para pesca embarcada: em Arraial do Cabo, na Praia Grande — xerelete, cavalinha e anchova; na Boca da Barra — pescadinha, espada e goete; em Cabo Frio na Praia do Foguete — pescadinha, goete, olho-de-cão e pargo; na Ilha dos Papagaios— olho-de-cão, xerelete, cavalinha e pargo.

Últimas de Esporte