Ídolo do Boca Juniors, Riquelme anuncia sua aposentadoria do futebol

Argentino confirmou que realizará uma partida de despedida

Por O Dia

Argentina - Um dos maiores ídolos na história recente do Boca Juniors, Juan Román Riquelme anunciou neste domingo sua aposentadoria do futebol aos 36 anos, depois de uma discreta passagem pelo Argentinos Juniors, mas que resultou no acesso da equipe à primeira divisão, e apesar do interesse do Cerro Porteño paraguaio em contratá-lo.

"Para mim é um dia não sei se importante, mas especial no qual tomei a decisão de não jogar mais futebol. Esperei 20 a 30 dias, depois de subir com o Argentinos Juniors, que era o objetivo, e meu representante falar com todos os clubes. Para seguir jogando, teria que ser algo que me interessasse, me motivasse. Depois de subir com o Argentinos, de haver cumprido todos os jogos com a camisa do Boca, me parecia que o melhor era fazer com calma e comunicar que não vou jogar mais. Parece que é o melhor", disse o camisa10 em entrevista ao canal "ESPN" da Argentina.

Aos 36 anos%2C Riquelme anunciou a sua aposentadoria do futebol na noite deste domingoReuters

Com passagens por clubes na Europa como Barcelona e Villarreal, Riquelme escreveu sua história no futebol com a camisa no Boca Juniors. Pelos Xenizes, foram 12 títulos, sendo três libertadores, em 13 anos de clube nas suas duas passagens. Além disso, o camisa 10 também conquistou seis vezes o Campeonato Argentino, um Mundial de Clubes, uma Recopa Sul-Americana e uma Copa Argentina.

"Decidi deixar de jogar futebol. Estou feliz, estou com muita vontade de desfrutar das coisas daqui para a frente, embora saiba que nenhum trabalho vai me dar a felicidade que me dava o futebol",declarou Riquelme, ao jornal argentino "Olé".

Pela seleção Argentina, Riquelme disputou apenas a Copa do Mundo de 2006 na Alemanha e soma 51 jogos e 17 gols. Sua principal conquista com a equipe nacional foi a medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim, em 2008: "Não sei se minha vida continuará ligada ao futebol. Agora, vou tratar de organizar minha partida de despedida. Me dá um pouco de vergonha, mas eu quero fazer isso pelas pessoas".

Últimas de Esporte