Dunga pede equilíbrio ao time e apoio: 'Na Europa falam mais da Seleção'

Treinador concedeu a última entrevista coletiva antes do Chile

Por O Dia

Chile - Na entrevista na véspera do duelo contra o Chile, que marca a estreia da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, Dunga explicou como quer ver a sua equipe atuando. Apesar do respeito que tem a equipe campeã da Copa América, o comandante afirmou que o Brasil tem que mostrar um equilíbrio entre os setores para conseguir os três pontos em Santiago.

Dunga pediu apoio dos torcedores brasileirosEstefan Radovicz / Agência O Dia

"O futebol moderno tem nos demonstrado, para o bem do futebol, que só se defender não dá certo. Hoje, com a qualidade dos atacantes, dos chutes de média e longa distância, temos que atacar como faz um pugilista. Se ele ficar só se defendendo, uma hora vão acertá-lo. É o equilíbrio entre defesa e ataque", afirmou.

Dunga reconheceu o momento complicado da seleção brasileira, que não chegou nem nas semifinais da Copa América, mas pediu um pouco mais de confiança e apoio dos brasileiros com a equipe.

"Na Europa falam mais da história da Seleção mais do que no Brasil. O ano todo. Cada evento de futebol relembra. Nós lembramos apenas perto da Copa e mais de fatos recentes. Mas todos sabem a pressão e a cobrança de estar na Seleção", disse.

A formação mais provável para o Brasil na quinta-feira tem: Jefferson, Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias (Fernandinho), Oscar, Willian e Douglas Costa; Hulk.

Últimas de Esporte