Fla estreia na Libertadores disposto a apagar decepções recentes na competição

Esta é a 14ª vez que o Flamengo faz parte do enredo da Libertadores. Na primeira, em 1981, foi protagonista e conquistou o título. Nas outras 12, porém, se perdeu pelas linhas tortas do torneio

Por O Dia

Rio - A derrota para o Fluminense no domingo, nos pênaltis, serve de rascunho. O Flamengo começa hoje a escrever um novo capítulo de sua biografia para passar a limpo sua história na Libertadores. Contra o San Lorenzo, às 21h45, no Maracanã, os rubro-negros estreiam na principal competição do continente com o vice-campeonato da Taça GB como página virada.

Para apagar as lembranças ruins da competição, acumuladas na memória da torcida, o técnico Zé Ricardo propõe um recomeço. A primeira folha está em branco. Esta é a 14ª vez que o Flamengo faz parte do enredo da Libertadores. Na primeira, em 1981, foi protagonista e conquistou o título. Nas outras 12, porém, se perdeu pelas linhas tortas do torneio. Muitas das vezes, vítima dos próprios erros.

Diego é o principal jogador do elenco rubro-negro para a disputa da LibertadoresGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O treinador, porém, aposta na construção de uma nova narrativa, na qual o clube seja capaz de passar a borracha no que ficou para trás, em busca de um final feliz. 

“Estamos começando uma nova história. O que a gente passa para eles é a dificuldade da competição, Mesmo estando num grupo difícil, para muitos o mais difícil da Libertadores. Tem que ter equilíbrio e em casa fazer o resultado, se impor”, disse Zé Ricardo.

Ser o time brasileiro que mais vezes caiu na primeira fase — 1983, 2002, 2012 e 2014 — deixa a página do título de 1981 ainda mais amarelada. Assim como as eliminações traumáticas de 2007, 2008 e 2010 — Defensor (URU) e América (MEX), nas oitavas de final, e Universidad de Chile, nas quartas, respectivamente. Na tentativa de dar um novo rumo a essa história, os garranchos defensivos no Fla-Flu servem de lição. Na Libertadores, não há espaço para tantas falhas. 

“Estão todos cem por cento concentrados na partida. Não é uma competição fácil. Vai ter uma dose de sacrifício muito grande. Temos de pensar, a princípio, em passar de fase. Temos de aprender a sofrer na competição. Temos de buscar nossos pontos. Vamos lutar intensamente”, afirmou Zé Ricardo, que escondeu o jogo e não confirmou o time que entrará em campo esta noite.