Médica sanitarista e pediatra, Zilda Arns poderá se tornar santa

Foram coletadas 260 mil assinaturas

Por O Dia

Paraná - Morta há cinco anos, a médica sanitarista e pediatra Zilda Arns poderá se tornar santa. Uma moção com mais de 260 mil assinaturas foi entregue à Arquidiocese de Curitiba, que deverá ficar encarregada de conduzir o processo de beatificação da médica.

A entrega oficial da moção que solicita a abertura do processo de beatificação de Zilda Arns ocorreu no dia 10 de janeiro, durante celebração no Estádio Arena da Baixada Clube Atlético Paranaense. Uma equipe, que contará com um postulador e um historiador, entre outros integrantes, irá reunir fatos que comprovem as virtudes heroicas de Zilda. Posteriormente, o trabalho será remetido ao Vaticano, que dará o veredito para a beatificação.

Fundadora da Pastoral da Criança%2C Zilda morreu em 2010%2C no HaitiABr

Para tornar-se beata, é necessária a comprovação de um milagre. Após a beatificação, segue o processo de canonização, que reconhece a pessoa como santa. Não há prazo para que isso ocorra. “Muitos que nos encontravam diziam que rezavam e pediam muito para ela. O mais curioso é que não pediam coisas para si.

As pessoas pediam pela comunidade, pelas crianças, pela vida dos vizinhos. Isso que mais me chamou atenção”, disse o coordenador nacional adjunto da Pastoral da Criança, Nelson Arns Neumann, filho de Zilda.

Zilda Arns morreu em 12 de janeiro de 2010, vítima de um terremoto que atingiu o Haiti. Ela é reconhecida nacional e internacionalmente por ter fundado a Pastoral da Criança.

Últimas de _legado_Brasil