Governo do Rio inicia 'De Olho no Peixe' com oficina de alimentação saudável

Evento deste ano acontece de 1º a 4 de abril em 8 municípios

Por O Dia

Rio - As atividades práticas do “De Olho no Peixe 2015”, ação realizada tradicionalmente na Semana Santa, começaram mais cedo este ano. Funcionários da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef) elaboram receitas à base de peixes e frutos do mar, a serem disponibilizadas nas filipetas da quarta edição do projeto lançado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap) como forma de reforçar os benefícios do pescado na alimentação e o que deve ser observado na hora da compra do produto.

O evento desse ano acontece de 1º a 4 de abril, saltando de seis para oito municípios: Niterói, Rio de Janeiro, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Búzios, Angra dos Reis e agora Maricá e Paraty.

Governo do Rio inicia projeto 'De Olho no Peixe' com oficina de alimentação saudávelDivulgação

A novidade é resultado da oficina Alimentação Saudável, promovida no último dia 3 no Telecentro da Pesca Maré, implantado há quase dois anos no Centro de Niterói, na sede da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), uma das vinculadas da Sedrap. Os 23 participantes conheceram as dez espécies de pescado mais comuns nesta época do ano no estado do Rio.

Como retorno à capacitação, o grupo foi dividido em dez e recebeu a missão de elaborar, até a próxima quarta-feira, dia 11, receitas de fácil preparo e com preços acessíveis, tendo como prato principal um desses tipos de pescado. Marylin Machado, de 45 anos, prepara uma receita de linguado.

"Fiquei muito feliz em participar e achei a oficina muito criativa. Foi a primeira vez que tive acesso a esse tipo de informação e aprendi muito. Descobrimos, por exemplo, a maneira mais proveitosa e saudável de produzirmos pratos com peixes e frutos do mar", comemora Marylin.

Evento deste ano acontece de 1º a 4 de abril em oito municípios do Estado do Rio de JaneiroDivulgação

Com o foco na alimentação balanceada e na importância do pescado no cardápio, a oficina foi organizada e conduzida pela médica-veterinária Flávia Calixto (pesquisadora em Tecnologia do Pescado da Fiperj) e pela educadora ambiental Úrsula Hallais (coordenadora do Telecentro); e acompanhada pelo presidente da Fiperj, Essiomar Gomes. Alberto Felix, coordenador dos funcionários da Andef que atuam na Sedrap e na Fiperj, foi outro a elogiar a iniciativa.

"No momento que a gente está vivendo, em que todos prezam muito pela qualidade de vida, esse projeto é fundamental, pois reforça que podemos ter uma alimentação saudável, fácil de preparar e o melhor: com preços para todos os gostos e bolsos", ensina Felix.

Últimas de _legado_Economia