Após Sínodo da família, Papa Francisco afirma que 'é tempo de misericórdia'

Para encerrar assembleia com bispos, Pontífice celebrou missa, neste domingo, na Basílica de São Pedro

Por O Dia

Vaticano - O Papa Francisco celebrou a missa de encerramento do Sínodo dos bispos sobre a família, e em sua homilia afirmou que a única resposta hoje é "a misericórdia".

"A isto estão chamados os discípulos de Jesus, especialmente em em nossos dias, a pôr o homem em contato com a misericórdia", disse Francisco na missa realizada na Basílica de São Pedro junto com os cerca de 270 padres sinodais que nestas três últimas semanas participaram da assembleia sobre a família.

Francisco indicou que "não há outra resposta além de usar as palavras de Jesus e imitar seu coração". "As situações de miséria e de conflito são para Deus ocasiões de misericórdia. Hoje é o tempo da misericórdia!", exclamou.

Após Sínodo da família, Papa Francisco afirma que 'é tempo de misericórdia'Efe

Francisco refletiu em sua homilia sobre a leitura do Evangelho de hoje, que falava sobra a cura do cego Bartimeo, e afirmou que neste episódio "Jesus mostra que deseja escutar nossas necessidades. Quer um colóquio com cada um de nós sobre a vida, as situações reais, que não exclua nada diante de Deus".

Francisco em seu sermão falou de duas tentações "para os que seguem: uma é ficar 'surdos' com o que acontece ao redor, como fizeram os discípulos, e a outra é cair em uma fé de mapa". A homilia terminou com um agradecimento aos bispos "pelo caminho" compartilhado nestes dias "na busca do que o Evangelho indica ao nosso tempo para anunciar o mistério de amor da família".

Os participantes do Sínodo da família aprovaram ontem com maioria de dois terços cada um dos 94 pontos do documento final, que se abriu para avaliar caso a caso o acesso aos sacramentos para os divorciados que se casaram de novo.

Em três destes 94 pontos - embora tenham sido os com mais votos negativos, argumenta-se que os "batizados que se divorciaram e voltaram a casar devem ser mais integrados nas comunidades cristãs das várias maneiras possíveis, mas evitando em qualquer caso dar escândalo".

A grande novidade é que convidaram a utilizar o método do discernimento, a avaliação caso a caso pelos sacerdotes durante a confissão para a readmissão na Igreja, e o acesso aos sacramentos dos divorciados.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência