Corpo de Micaela será enterrado na tarde desta quinta-feira em Irajá

Laudo cadavérico emitido pelo Instituto Médico Legal apontou que menina sofreu ao menos 25 lesões

Por O Dia

Menina foi encontrada morta dentro de casa em Brás de Pina%2C na Zona Norte do RioReprodução Facebook

Rio - O corpo de Micaela, 4 anos, será enterrado, ás 16h desta quinta-feira, no Cemitério de Irajá, Zona Norte. Não haverá velório. Os exames iniciais no corpo da menina, encontrada morta na manhã de terça-feira, deram as pistas do seu sofrimento. Segundo o laudo cadavérico emitido pelo Instituto Médico Legal, foram ao menos 25 lesões. A maior delas, na cabeça, media 6,5 cm. O documento aponta que a criança pode ter sofrido traumatismo craniano e edema encefálico.

A madrasta da menina, Joelma Souza da Silva, 43 anos, foi transferida ontem da Delegacia de Homicídios da Capital para a Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza. Felipe Ramos da Silva, 30 anos, pai de Micaela, seguiu para a Cadeia Pública José Frederico Marques. Ambas as unidades ficam no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste. Por questão de segurança, o casal foi colocado em celas isoladas.

Para o juiz Paulo Mello Feijó, da Vara do Plantão Judicial da Capital, são suficientes os indícios que comprovam a autoria do crime cometido por Joelma e Felipe. O magistrado usou como base em sua decisão depoimentos do filho de Joelma, Wellington Souza da Silva, 25 — que vivia com a mãe, o padrasto e Micaela —, de vizinhos da família e dos policiais militares que encontraram o corpo da menina sala de casa, em Brás de Pina.

LEIA MAIS: Laudo aponta 25 lesões no corpo da pequena Micaela

“Wellington relatou que sua genitora agredia constantemente a criança, sempre com a permissão e até na presença do genitor desta”, ressaltou o juiz. Segundo ele, a prisão preventiva é necessária para garantia da ordem pública e evitar fuga do casal.

Ao SBT Rio, o filho da acusada de matar Micaela abriu a casa onde tudo aconteceu e deu detalhes do que viu na madrugada e manhã de terça-feira.


Últimas de Rio De Janeiro