Após pedir compreensão de banco, professora tem pedido atendido

Pedido foi uma alusão à declaração do governador Pezão que pediu entendimento dos funcionários sobre atraso no pagamento

Por O Dia

Rio -  Sem receber o salário e com diversas contas atrasadas, a professora Gabriella Costa Silva usou as redes sociais para pedir a compreensão de um banco para que ele não cobrasse os juros do seu cartão de crédito. Até a noite desta quinta-feira, a postagem da docente já tinha quase 7 mil curtidas e mais de 12 mil compartilhamentos. Com isso, o banco entrou em contato e aceitou que ela pagasse a fatura fora do vencimento sem juros.

Em outra postagem no Facebook, ela informou a seus seguidores no Facebook que o banco aceitou sua proposta de pagar as contas fora do vencimento sem juros. 

 

Genteeeeee...O Itaú acabou de entrar em contato comigo por telefone, COMPREENDERAM a situação do servidor do estado do...

Publicado por Gabriella Costa Silva em Quinta, 10 de março de 2016

Relembre o caso

Gabriella Costa Silva pediu "compreensão" ao seu banco%2C solicitando que a instituição não cobrasse os juros do cartão de créditoReprodução

Gabriella usou a internet para comunicar com o banco Itaú, após o governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, informar que não conseguiria pagar o salário do funcionalismo público estadual nesta quarta-feira por conta da arrecadação insuficiente, e pedir "compreensão" dos servidores. O pagamento do funcionalismo estadual deverá ser pago na próxima sexta-feira.

Por mensagem, a docente chegou a falar com o banco, mas apesar do apelo criativo, a instituição da professora informou que os juros serão cobrados devidamente, mesmo após o pedido de "compreensão". Aproveitando a criatividade a professora, a página do Itaú no qual os servidores do estado recebem o salário, já recebeu centenas de recados no mesmo tom, pedindo compreensão como forma de protesto.

Últimas de Rio De Janeiro