Policial civil é executado em Nova Iguaçu

Bandidos armados o surpreenderam em uma padaria no bairro Rancho Novo. Ele era assessor do deputado Luiz Martins (PDT) na Alerj

Por bianca.lobianco

Policial civil foi morto no bairro Rancho NovoDivulgação

Rio - Um policial civil foi morto a tiros na manhã desta quinta-feira em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O crime aconteceu na Avenida Nilo Peçanha, no bairro Rancho Novo, por volta das 8h da manhã.

O agente aposentado, identificado como Marco Antonio de Oliveira e Silva, trabalhava na Alerj, no gabinete do deputado Luiz Martins (PDT), a quem assessorava em assuntos relacionados à Segurança Pública. Ele estava há cinco anos na Casa, desde que se aposentou.

Marco Antonio também era dono dos reboques e do depósito de veículos de Nova Iguaçu. 

Segundo testemunhas, um Palio branco parou e um homem encapuzado desembarcou e efetuou vários disparos contra a vítima, quando tomava café em uma padaria.

Policiais do 20º BPM (Mesquita) isolaram a área. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) foi acionada e está no local para fazer perícia e realizar diligências.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia