Corpo de bicheiro morto em hotel será enterrado nesta quinta-feira

Haylton Escafura será enterrado às 14h no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. Corpo da PM Franciene será sepultado em Santa Cruz

Por O Dia

Rio - O corpo do contraventor Haylton Carlos Gomes Escafura, 37 anos, será enterrado na tarde desta quinta-feira no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste da cidade. Ele foi assassinado junto com a PM Franciene Soares, 27, dentro do Hotel Transamérica, ontem pela madrugada.

O corpo do filho do bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha, começou a ser velado às 9h em Sulacap e o enterro está previsto para às 14h. O sepultamento da policial acontecerá no Cemitério de Santa Cruz, mas ainda não há informações sobre o horário. 

Haylton Carlos Gomes Escafura e a PM Franciene Soares foram mortos em hotel da BarraReprodução Internet

Polícia investiga se briga por pontos do bicho motivou morte de Escafura

Ao sair da condicional no início do ano, segundo investigações da Polícia Civil, o contraventor Haylton Escafura trocou seus funcionários do jogo do bicho e ameaçou tomar outros pontos do jogo na Abolição, Zona Norte.

Filho do bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha, Haylton já foi empresário do cantor Belo. Em 2011, ele teria pago R$ 2 milhões para ter os direitos de negociar shows do cantor.  Em 2009, Haylton namorou a ex-BBB Priscila Pires, com quem desfilava em festas de celebridades do Rio.

A movimentação policial na portaria do hotel, na manhã de ontem, chamou a atenção de quem circulava pela região e preocupou hóspedes. A consultora Alessandra Cola, 39, estava no 5º andar e relatou a sensação de pânico quando ouviu os disparos. “Levei um susto, mas pensei que era na rua porque foram muitos tiros. Aqui não tem segurança?”, questionou.

Contraventor e PM mortos em banheiro

Haylton Escafura e a PM Franciene Soares, foram mortos na madrugada de ontem no Hotel Transamérica, na Barra da Tijuca. Eles tentaram se esconder no banheiro para fugir dos assassinos, que arrombaram a porta do apartamento onde estavam. A informação é do delegado Fabio Cardoso, da Delegacia de Homicídios.

De acordo com a polícia, o suspeito do crime aparece em imagens das câmeras de segurança do hotel encapuzado e entrando no local sem ser abordado e diferente do que se acreditava, a porta do hotel onde o casal Haylton Escafura e Franciene Soares estava, não era blindada. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegou ao local às 6h e fez uma varredura em todo hotel durante uma hora na tentativa de localizar o assassino, que não foi encontrado.

Últimas de Rio De Janeiro