Esplanada: PMDB começa limpeza interna após susto de Temer

Direção da legenda vai 'convidar' a saírem do partido os deputados que votaram contra o presidente

Por O Dia

Brasília - Passado (o primeiro) susto do presidente Michel Temer no cargo, começou a limpeza interna. A executiva do PMDB mandou para o Conselho de Ética do partido os casos dos dissidentes senadores Roberto Requião (PR) e Kátia Abreu (TO), divergentes do Governo Temer. Com Requião ainda há conversa.

Com Kátia, a porta de saída. Já na Câmara, a direção do PMDB vai ‘convidar’ a saírem do partido os deputados que votaram contra Temer, entre eles Sérgio Zveiter (RJ), Veneziano (PB), Vitor Valim (CE), Celso Pansera (RJ), Laura Carneiro (RJ) e Jarbas Vasconcelos (PE).

Casa nova

A senadora Kátia Abreu e o deputado Sérgio Zveiter conversam com o Podemos, o ex-PTN, que tem engrossado as fileiras e terá Álvaro Dias candidato a presidente.

Camaleoa

Kátia já perdera o comando da CNA, ao se aliar a Dilma. Para virar ministra, passou por metamorfose. Saiu do DEM, deu lapidada no perfil pelo PSD, até chegar ao PMDB.

Edifícil

O MP vai ‘prender’ alguém em João Pessoa. A placa da nova sede foi cravada com ‘Edifícil sede’ João Guimarães. Foi consertada, mas o artesão quer cobrar duas vezes.

Fogo no ninho

O PSDB rachou de vez. O senador Tasso Jereissati (CE) não quer devolver a presidência do partido ao Aécio Neves – cujo grupo de deputados que comanda votou pró-Michel Temer. A ala paulista – deputado Carlos Sampaio, Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória Jr – quer ver o senador pelas costas e faz pressão pela sua saída.

Reincidentes

O pau quebra no Brasil e a delação de executivos da OAS ainda nem entrou no papel. Coluna tem informação de que vai pegar 50 deputados e senadores. Alguns parlamentares já figuram na delação da Odebrecht na Lava Jato.

Pega ladrão!

O vereador Oswaldo Lopes (PHS), da causa animal, adotou um vira-latas para a Câmara de Vereadores de Belo Horizonte. O bicho ganhou coleira, medalha com o número de celular do dono e até roupinhas. O cão passou a vagar pela garagem da Câmara. Em uma semana, apareceu pelado de novo. E inteligente, o cão sumiu dali.

Bolo do juiz

Parceria é isso aí. Na terça, dia 1º, funcionários, agentes, delegados da PF de São Paulo serviram bolo a populares em frente à sede para comemorar os 45 anos de Sérgio Moro.

Bancada do QG

A Caserna lançará candidatos militares a deputados e senadores, da ativa e da reserva, em vários Estados, na cola de Jair Bolsonaro, informam generais do Exército.

Ex-aliados

O governador Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco, terá três adversários de peso nas eleições de 2018. Um da família de Fernando Bezerra, que tem filho ministro e outro prefeito de Petrolina; um do clã Lyra, com o ex-governador João Lyra e Raquel Lyra, a filha prefeita de Caruaru; e um da família Ferreira, que tem o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, o deputado estadual André Ferreira e o vereador Fred Ferreira.

Saldo negativo

O contrabando sufoca a arrecadação de impostos no Estado de São Paulo. Levantamento inédito do Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro mostra que os cofres paulistas perderam R$ 5 bilhões nos seis primeiros meses de 2017.

Rombos

O setor campeão do contrabando continua sendo o cigarro, que gerou perdas de R$ 1,6 bilhão no período, seguido pelo setor de autopeças, com perdas de R$ 500 milhões, eletroeletrônicos (R$ 400 milhões) e confecções (R$ 250 milhões).

LamaTour

Sai ano, entra ano, o problema é o mesmo há décadas. O único acesso por carro às mais famosas praias de Trancoso (BA) – Espelho, Caraíva e Corumbau – está um lamaçal num trecho de 1,5 km entre o Quadrado e Itaporanga. Até trator atola.

Brasileiro$

O diretor da BRBCard, Ralil Salomão, levou seus gestores para comer cachorro-quente numa carrocinha de rua a fim na terça à noite, para mostrar a importância da velocidade no atendimento associada à empatia com o consumidor, a despeito das limitações estruturais. O vendedor não decepcionou.

Jornalismo online

Relatório Digital News Report, do Reuters Institut, com 70 mil entrevistados, revela que 13% deles pagaram para ler notícias on-line em 2016. No Brasil, só 22% pagaram.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Rio De Janeiro