Moradores relatam tiroteio em operação da Polícia Civil na Mangueira

Ação tem o objetivo de cumprir mandados de prisão. Um menor de 16 anos apontado como ladrão de lojas foi apreendido

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil realizou uma operação no Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira. Desde o início desta manhã, um blindado com atiradores de elite fazia voos rasantes e um outro captava imagens da comunidade. Um menor de 16 anos foi apreendido e ele é apontado como ladrão de lojas.

Os cerca de 80 agentes tentaram cumprir quatro mandados de prisão contra traficantes e ladrões de roubam estabelecimentos comerciais no Rio, mas apenas uma mulher foi presa. Pelo menos 120 tabletes de maconha foram apreendidos na casa de um criminoso que era procurado, mas conseguiu fugir. O prejuízo ao tráfico é de mais de R$ 200 mil. Segundo o delegado Maurício Mendonça, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), a força-tarefa visa desestabilizar os criminosos que roubam lojas no Rio e tem na comunidade um reduto. 

Polícia Civil realiza operação na Mangueira na manhã desta quarta-feiraReprodução TV Globo

Participaram da operação do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) as delegacias de Combate as Drogas (DCOD), de Roubo de Automóveis (DRA), de Roubos e Furtos (DRF), de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) e a Coordenadoria de Operações Especiais (Core).

Uma jovem apontada como namorada do traficante que era procurado foi levada para a Cidade da Polícia, em Benfica, junto com a mãe e o filho que tem com o bandido.

O menor apreendido já tinha passagem por roubo e chegou a ser apreendido quando tinha apenas 14 anos.

"Ele saiu para o mundo, é daqueles filhos que não querem saber de nada. Ele já havia sido apreendido quando tinha 14 anos. Eu não compactuo com os crimes dele. Ele tem um mandado de roubo para cumprir", disse a mãe do adolescente, que está no local com um advogado.  

Por meio das redes sociais, os moradores relataram um tiroteio logo no início do dia. "Trabalhar perto da Mangueira é lidar com confrontos todos os dias", lamentou um dos internautas. "Tomem cuidado, muitos tiros", alertou outro. Ainda não há registros de feridos e presos no local.

Últimas de Rio De Janeiro