Hora de vencer e fazer as pazes com a torcida

Em dia de protesto frustrado no CT, Robinho fala em trabalho contra o Z-4

Por O Dia

Sem vencer há quatro rodadas no Brasileiro e a apenas três pontos da zona de rebaixamento, a relação do Fluminense com sua torcida sofreu um baque após a derrota para o Palmeiras, domingo, no Maracanã. Embora de forma tímida, seis tricolores foram ao CT do clube, na Barra da Tijuca, ontem, para demonstrar insatisfação, mas as cobranças ficaram somente na vontade, já que o grupo não teve acesso aos jogadores e à diretoria.

Ciente de que o Flu está devendo, Robinho deu a receita para o time voltar a vencer e espantar a crise. "Temos que trabalhar. Todos que estão aqui sabem disso. São quatro jogos sem vencer. Só nós podemos reverter isso", disse o atacante. A começar pelo duelo com o Grêmio, domingo, em Porto Alegre. "Sabemos que o Grêmio vive bom momento, mas temos que fazer de tudo para conquistar os três pontos", acrescentou.

ATACANTE QUER NOVA CHANCE

Apesar da apagada atuação contra o Palmeiras, na primeira chance como titular, Robinho espera ser mantido para o confronto no Sul. "Até me surpreendeu entrar na vaga do Wellington, mas venho trabalhando há muito tempo para isso. Abel optou por mim e espero continuar ajudando", disse.

Robinho minimiza a cobrança por vitórias. "São detalhes que determinaram os resultados. Não quer dizer que tenhamos jogado mal todas as partidas. Tenho certeza de que as coisas vão se acertar e vamos voltar a vencer", avaliou Robinho, que ainda não desistiu de sonhar com vaga no G-6: "Quanto mais nos afastarmos do Z-4, mais perto estaremos da Libertadores."

Comentários

Últimas de Esporte