Queda de energia deixa passageiros presos no metrô

Sistema ficou irregular por 1h30 por problemas entre a Uruguaiana e Central

Por ADRIANO ARAÚJO

Passageiros do metrô encararam uma manhã de transtornos ontem. Um problema de energia entre as estações Uruguaiana e Central do Brasil deixou o sistema com intervalos irregulares em todas as Linhas (1, 2 e 4) por uma hora e meia.

Os usuários que estavam na estação Presidente Vargas ouviram uma explosão seguida de fumaça. Os relatos também eram de que muitos passageiros ficaram presos dentro dos trens após a queda de energia, por volta das 7h45. Algumas pessoas passaram mal dentro das composições.

"O metrô saiu da Presidente Vargas e quando estava chegando na Uruguaiana houve um barulho de explosão e alguns disseram que viram fumaça. Assim que parou na estação, apagou a luz, as portas não abriram e o ar-condicionado parou. Aí ficou horrível, ficamos trancados, uma moça passou mal, e os funcionários do metrô tentaram abrir a porta, mas não conseguiram. Só quando a luz voltou que abriu", detalhou Claudia Xavier, de 50 anos, que embarcou na Central do Brasil e seguia para a estação Cantagalo, em Copacabana, a caminho do trabalho. Ontem, ela levou o dobro do tempo para chegar ao seu destino.

A concessionária Metrô Rio confirmou a fumaça próximo da estação Presidente Vargas, mas disse não haver registro de explosão. Segundo a empresa, alguns trens precisaram aguardar ordem de circulação entre as estações da Central e Uruguaiana, trecho que circula todas as linhas do metrô. O sistema entrou em processo de normalização às 8h50 e ficou regular às 9h18.

Comentários