Vendas de 23 planos de saúde de oito operadoras estão suspensas

Medida preventiva começa a valer hoje, durante três meses. Decisão não afeta clientes atuais

Por O Dia

Brasília - A comercialização de 23 planos de saúde de oito operadoras está suspensa a partir desta sexta-feira. A decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é devido a reclamações de clientes relativas à cobertura assistencial, demora no atendimento e negativa na liberação de procedimentos.

Mesmo com a suspensão, de acordo com a ANS, os clientes continuam a ter a assistência regular, ficando protegidos com a medida, uma vez que as operadoras terão que resolver os problemas assistenciais para que possam receber novos beneficiários.

A decisão faz parte do monitoramento periódico feito pela ANS por meio do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento. Os planos de saúde suspensos têm, juntos, cerca de 167 mil beneficiários.

Segundo a agência, a medida é preventiva e vigora até a divulgação do próximo ciclo, em três meses. Além da comercialização suspensa, as operadoras que negaram indevidamente cobertura podem receber multa que varia de R$ 80 mil a R$ 250 mil.

Últimas de Brasil