Eventos homenageiam a carreira de Lincoln Olivetti em setembro

Prêmio Multishow e Rock In Rio reverenciam a obra do maestro

Por O Dia

Lincoln (centro) e Kassin (D)%2C que comanda a banda do MultishowLuiz Lima / Agência O Dia

Rio - Gal Costa, Moraes Moreira, Rita Lee, Roberto Carlos, Tim Maia e Lulu Santos têm algo em comum: grandes sucessos cujos arranjos foram feitos por Lincoln Olivetti (1954-2015). O maestro e as canções que ajudou a conceber ganham duas homenagens em setembro, nas edições 2015 do Prêmio Multishow e do Rock In Rio.

No dia 1º, Lincoln, maestro do evento durante quatro edições, é o homenageado da premiação. E no dia 18, a DJ Mary Olivetti, filha do músico, une a obra do pai às batidas dançantes no Baile do Olivetti, na Tenda Eletrônica do festival. O produtor Kassin, baixista de Lincoln nos últimos bailes realizados por ele, está nos dois eventos: comanda a banda do Multishow 2015 e, no Rock In Rio, dá caráter “orgânico” ao som eletrônico de Mary, ao lado de músicos como Donatinho (teclados), Bigorna e Marlon Sette (metais).

“Aprendi muito com Lincoln. Sempre que eu ia ao estúdio era uma aula, em qualquer assunto: engenharia de som, arranjo, acústica”, recorda Kassin, adiantando que a grande surpresa do Multishow é a presença de Paulo Cesar Barros, baixista de Renato & Seus Blue Caps e de várias bandas comandadas por Lincoln. Sucessos que passaram pelas mãos do arranjador, como ‘Descobridor dos Sete Mares’ (Tim Maia), ‘Chega Mais’ (Rita Lee) e ‘Festa do Interior’ (Gal Costa), estão no repertório da banda do prêmio, assim como músicas gravadas por Lincoln e seu parceiro Robson Jorge (1954-1992), como ‘Babilônia Rock’ e ‘Aleluia’.

Já o show no Rock In Rio realiza em parte um sonho de Mary. “Ele nunca foi DJ e queria muito que ele tivesse tocado comigo em alguma cabine, mas não foi possível”, conta ela. Mary já havia tocado na Tenda Eletrônica em 2011 e retorna homenageando Lincoln na mesma noite em que a também DJ Vivi Seixas põe batidas eletrônicas em sucessos do pai, Raul Seixas.

“Queríamos que fosse algo diferente. E como a Vivi já estava homenageando o pai, resolvemos unir as duas atrações”, conta Mary. Fãs de Lincoln que não são exatamente admiradores de sons eletrônicos são aguardados na Tenda, aliás. “As músicas vão aparecer com os arranjos originais. Vamos tocar quatro do disco dele com o Robson Jorge (1981, com os nomes dos dois no título).”

Mary lembra que o pai acompanhava bastante seu trabalho. “Ele já foi me ver tocar e pedia para eu mandar o set que toquei. Quando era criança, fiz coro nos discos infantis que ele produzia: Xuxa, Turma do Balão Mágico. Cantei até em disco do Sérgio Mallandro”, alegra-se.

Mary Olivetti%2C DJ e filha de Lincoln%2C vai tocar a obra do pai na Tenda Eletrônica do 'Rock in Rio'Divulgação


Últimas de Diversão