Jogos Cariocas de Verão deixam legado para o Rio e cidades vizinhas

Maior evento esportivo disputado ao ar livre no país reuniu mais de seis mil pessoas durante sete fins de semana

Por O Dia

Rio - A segunda edição dos Jogos Cariocas de Verão terminou no último domingo, mas o legado deixado pelo evento terá vida longa no Rio de Janeiro e cidades vizinhas. A organização da competição apresentada pela Oi e viabilizada pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, irá entregar três pistas de skate (Campo Grande, Manguinhos e São João da Barra) e uma área de proteção ao ciclismo de corrida, além de doar materiais e manter parcerias com ONGs ligadas à inclusão por meio do esporte. Durante sete fins de semana, mais de seis mil atletas participaram de 24 modalidades, que foram disputadas em três cidades diferentes do Estado, tornando a competição a maior ao ar livre já realizada no Brasil.

O evento passeou pelo Rio e foi de Búzios e Barra de São João a Ipanema, passando por Niterói e Parque Madureira. O show de encerramento, no domingo, reuniu mais de 45 mil pessoas, na Quinta da Boa Vista e contou com apresentações de Ludmilla, Feilipe Ret e Mangueira.

Gestor dos Jogos Cariocas de Verão, Eduardo Quintes, celebrou o fato de o projeto ter tido impacto direto em milhões de pessoas por meio do esporte.

"Os Jogos Cariocas de Verão 2016, sem dúvidas, foram um marco para a cidade e, principalmente, para o estado do Rio de Janeiro. Ao longo de sete fins de semana, 24 modalidades, mais de seis mil atletas e milhões de pessoas impactadas, foi possível mostrar ao Rio que o esporte, o entretenimento e a responsabilidade social podem caminhar lado a lado. Atingimos todas as classes sociais e abrangemos a grande maioria dos esportes reconhecidamente cariocas", explicou.

O executivo também falou sobre o legado que os Jogos Cariocas de Verão deixarão para o Rio de Janeiro.

"Essa sempre foi uma questão discutida internamente. E iremos deixar legados perenes para a nossa população depois dessa segunda edição. A plataforma dos Jogos não termina com o show de encerramento, ela continuará ativa ao longo do ano com a entrega das três pistas de skate em Campo Grande, Manguinhos e São João da Barra, com a consolidação da terceira APCC (Área de Proteção ao Ciclismo de Corrida) da cidade, com a doação de todo o material cenográfico em lona para a ONG Tem Quem Queira, que irá transformá-las em lindas bolsas e, também, com a parceria contínua com a Adaptsurf e a inclusão de pessoas com deficiência no universo esportivo. O planejamento para o verão 2017 já se inicia agora, com a busca de novas modalidades, novas cidades e, principalmente, novas maneiras de tornar o verão do estado do Rio ainda melhor", disse Eduardo.

Últimas de Esporte