Garantido na Libertadores, Glorioso agora quer botar fogo no Carioca

Alvinegro conta com Bolatti para superar calor de Moça Bonita, bater Friburguense e avançar na tabela

Por O Dia

Rio - Botafogo quer aproveitar o alto astral que chegou com a classificação para a fase de grupos da Libertadores para voltar a vencer no Carioca e não deixar o pelotão da frente aumentar ainda mais a distância. Além do Friburguense, o Alvinegro terá pela frente o calor escaldante das 17h, em Moça Bonita, e, para melhorar sua campanha, conta com o retorno de Bolatti, recuperado de inflamação no dedo do pé direito.

Bolatti quer vencer calor de BanguDivulgação

Em cinco jogos — um a menos do que a maioria dos times —, o Glorioso só conquistou uma vitória e amarga a 10ª colocação na tabela. Mesmo estando com o foco voltado para a competição internacional, Eduardo Hungaro sabe que sua equipe precisa reagir o mais rápido possível para continuar com chances de chegar à semifinal. No momento, a diferença do Botafogo para o G-4 é de oito pontos.

Mais uma vez, o treinador mandará os reservas a campo. Bolatti, que iniciou o ano como titular, mas acabou ficando fora da Libertadores devido ao problema no pé, será a novidade. Sem estar nas condições físicas ideais, o argentino está preocupado com o calor em Moça Bonita.

Otimista com a preparação

Para vencer a alta temperatura, Bolatti conta com o apoio dos companheiros e confia na preparação feita nas últimas semanas:

“Esse horário é muito complicado. Vamos ter que trabalhar o jogo e ser inteligentes porque o calor vai ser pesado. Temos treinado muito forte e vamos fazer o nosso melhor porque precisamos vencer para nos aproximarmos dos que estão na frente.”

O duelo com o Friburguense pode marcar a estreia no profissional do lateral-esquerdo Allano, de apenas 18 anos. Tido como uma das promessas da base, o garoto deve ser o substituto de Anderson, que está com um incômodo na coxa direita, mas ainda não foi vetado. Ele será examinado hoje para saber se terá condições de jogo.

Argentino sofreu na torcida pelos companheiros

De fora da principal partida do Botafogo no ano até o momento, Bolatti sofreu na quarta-feira. O volante acompanhou de perto a goleada sobre o Deportivo Quito e vibrou, aliviado, com a classificação.

“Eu fui ao Maracanã, fiquei com os meus companheiros antes do jogo e assisti de lá. É muito ruim ficar fora, mas faz parte do futebol. Acho que foi uma grande vitória, que nos dá motivação para o restante da Libertadores”, afirmou.

Bolatti pretende recuperar o espaço perdido por causa do período que ficou sem jogar. Ele já quer mostrar trabalho hoje à tarde, para, quem sabe, beliscar uma vaguinha no time que enfrenta o San Lorenzo na terça-feira.

“Estou voltando de lesão agora e preciso pegar ritmo. Para mim, vai ser bom, mas claro que todo mundo quer jogar a Libertadores”, confessou o argentino.