Amarildo condena demissão de atletas: 'O Botafogo não estaria nesta situação'

Na eleição para presidente do clube, ídolo falou sobre a dispensa de Bolívar, Edilson, Julio Cesar e Emerson Sheik

Por O Dia

Rio - Outro ídolo do Botafogo a participar da eleição presidencial, nesta terça-feira, Amarildo lamentou a situação do clube. O Possesso condenou a decisão da atual diretoria de dispensar Bolívar, Edilson, Julio Cesar e Emerson Sheik.

Ídolo do clube%2C Amarildo também foi votar na eleição presidencialCarlos Moraes

"O fato de terem mandado embora quatro jogadores sem substitutos enfraqueceu ainda mais o nosso time. Tinha de ser resolvido com mais carinho entre jogadores e dirigentes, numa conversa amigável. Foi uma decisão muito violenta de mandar titulares embora sem ter reforços. Foi uma decisão errada. Acho que o Botafogo teria mais chances e não estaria nesta situação. Agora é esperar que os outros percam. É uma situação difícil", disse Amarildo.

O Possesso, assim como Carlos Alberto Torres, apoia a chapa de Carlos Eduardo Pereira.

"Eu apoio a Chapa Ouro porque tem pessoas que tenho mais contato e sei que, se a chapa vencer, vai fazer só o bem para o Botafogo", declarou.

A eleição no Botafogo vai até as 21h desta terça-feira. Carlos Eduardo Pereira (Chapa Ouro), Marcelo Guimarães (Chapa Cinza), Thiago Cesário Alvim (Chapa Azul) e Vinicius Assumpção (Chapa Alvinegra) disputam o cargo para o triênio de 2015/2016/2017.

* Reportagem de Rodrigo Hang