Eurico critica liminar e afirma que instabilidade política prejudica o Vasco

Presidente manteve confiança em uma reversão da decisão judicial que anulou votos da urna 7 dando a vitória na eleição no clube para Julo Brant

Por O Dia

Rio - O presidente do Vasco, Eurico Miranda, concedeu uma entrevista coletiva para abordar a liminar vitoriosa de Julio Brant. O candidato entrou na Justiça pedindo que os votos da polêmica urna 7 nas eleições para a presidência do clube, realizadas no início do mês, fossem desconsiderados. A decisão de deferir a liminar foi a juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cívil do Rio de Janeiro. Com isso, Brant passa a ser o vencedor do pleito. O atual mandatário se disse confiante em uma reversão jurídica do caso e afirmou que o o clube vem sendo prejudicado pelos problemas políticos.

Eurico comentou decisão desfavorável na JustiçaPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

"Queria colocar uma posição do Vasco. Quero dizer que confio na Justiça, mas tenho convicção que a verdade prevalecerá. Quero fazer considerações. Sem entrar no mérito, mostrar que o Vasco está tendo inúmeros prejuízos com essa situação, de aparente instabilidade. Sem dúvida está levando a administração a ter problemas. Temos coisas a fazer no dia a dia. Não tenho dúvida que essa decisão vai ser modificada, diante de tudo que foi feito. Cumprimos tudo que foi determinado.", afirmou.

Eurico Miranda ainda afirmou que mesmo que seja realmente derrotado na Justiça, o seu atual mandato vai até o final de janeiro do ano que vem. Presente na coletiva, Leonardo Rodrigues, diretor jurídico do Vasco, afirmou que o clube ainda não foi informado oficialmente do ocorrido e criticou a forma como o caso foi conduzido judicialmente.

"Mais uma vez lamentamos saber de uma decisão judicial pela imprensa. Quando o processo corre em segredo de justiça. Está sendo explorado politicamente de forma indevida para se criar um contexto de instabilidade. Formulamos um pedido de instauração de inquérito para ser analisado esse vazamento. Chegam na imprensa de forma instantânea", disse.