Ucrânia deverá pagar com antecedência pelo gás russo

Ministro russo da Energia, Alexandre Novak, informou que Rússia adotará regime de pré-pagamento a partir de junho

Por O Dia

Moscou - A Ucrânia deverá pagar antecipadamente pelo fornecimento de gás russo a partir de junho em razão dos bilhões de dólares em dívidas acumuladas por Kiev, anunciou nesta quinta-feira o ministro russo da Energia, Alexandre Novak.

"A Rússia está instaurando o regime de pré-pagamento pelo gás fornecido à Ucrânia", declarou Novak em um comunicado.

As autoridades de Kiev deveriam ter realizado o pagamento até quarta-feira de sua dívida de mais de US$ 3,5 milhões à Rússia, o que não foi feito, segundo o comunicado.

"A Rússia não pode e não deve carregar o fardo de apoiar sozinha a economia ucraniana oferecendo descontos sobre o preço do gás e perdoando dívidas, subsidiando, assim, o déficit comercial entre a Ucrânia e os países membros da UE", disse o ministro russo da Energia.

Em abril, o presidente russo, Vladimir Putin, pediu à gigante Gazprom que não exigisse, de imediato, um pagamento prévio pelo gás, à espera de novas negociações para diminuir a tensão entre os dois países.

A Ucrânia se recusa a pagar o novo preço estabelecido por Moscou, de quase 500 dólares por 1.000 metros cúbicos de gás, um aumento de 80% desde a destituição, no final de fevereiro, do presidente pró-russo Viktor Yanukovich.

Últimas de _legado_Notícia