Premiê se irrita com nacionalistas: 'Não existe invasão de imigrantes'

Segundo ele, termos como 'colapso do sistema e emergência' são para dar falsas impressões para a população do país

Por O Dia

Itália - O premier da Itália, Matteo Renzi, declarou nesta segunda-feira, que não existe uma invasão de imigrantes ou emergência no país, rebatendo críticas de políticos nacionalistas. Ele se irritou com as críticas do líder do partido de extrema-direita Liga Norte, Matteo Salvini, que disse recentemente que a Itália está sendo "invadida e ocupada" por refugiados.

Segundo ele, os termos usados pelos políticos nacionalistas "colapso do sistema, emergência e invasão" são para dar falsas impressões. 

Itália foi porta de entrada da Europa para mais de 150 mil pessoas que fugiam das guerrasEFE

"A Itália está salvando o maior número de imigrantes possível e os números de pessoas que tentam entrar na Europa por meio do país continua mais ou menos o mesmo do ano passado, sem repetir a situação dos campos de Calais, na França, ou Idomeni, na Grécia", afirmou.

O país é procurado por imigrantes ilegais por causa das poucas centenas de quilômetros que a separam da África, a maior parte deles vem da Líbia e Somália. Só em 2015, a Itália foi porta de entrada para mais de 150 mil pessoas que fugiam das guerras, da miséria e de perseguições. É a segunda "rota de imigrantes" pelo mar, ficando atrás apenas da Grécia - que recebeu mais de 840 mil imigrantes.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência