Corpo de criança queimada em ataque no Maranhão é enterrado nesta terça-feira

Bisavô paterno infartou após saber das queimaduras da neta e morreu. Os dois foram enterrados juntos

Por O Dia

Maranhão - A menina Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, foi enterrada na manhã desta terça-feira junto com o bisavô paterno, Dasico Rodrigues da Silva, de 81 anos, no Cemitério Jardim da Paz, em Ribamar, no Maranhão. Ana Clara morreu nesta segunda-feira após ter 98 por cento do corpo queimado durante um ataque a um ônibus em São Luís na última sexta-feira.

Dasico Silva sofreu um infarto após saber que a neta tinha sofrido queimaduras de terceiro grau e morreu.

Ana Clara estava no ônibus da Vila Sarney junto com a mãe Juliane Carvalho Santos e a irmã de um ano e cinco meses quando bandidos invadiram o coletivo e jogaram combustível no interior do veículo e nas passageiras.

Presos

Nesta segunda-feira, a Polícia Militar do Maranhão apresentou seis suspeitos de participarem do único incêndio a ônibus que deixou feridos na onda de violência. Segundo a polícia, Sanção dos Santos Sales, 19 anos; Julian Jeferson Sousa da Silva, 21 anos e La Ravardiere Silva Rodrigues Sousa Júnior, 31 anos, conhecido como “Júnior Black” são apontados como integrantes do grupo que ateou fogo ao coletivo. Outros três menores foram aprendidos suspeitos de participar da ação.

Todos foram autuados em flagrante e responderão pelos crimes de formação de facção criminosa e homicídio agravado por uso de fogo. Os maiores de idade responderão ainda por corrupção de menores. Os três menores foram encaminhados para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) e os demais para o Centro de Triagem em Pedrinhas.

Presos suspeitos de atear fogo em ônibus no MaranhãoDivulgação

Transporte Coletivo

Os ônibus voltaram a circular normalmente durante a noite desta segunda-feira e e manhã desta terça em São Luiz, capital do Maranhão após atentados registrados nos últimos dias que deixaram uam criança morta e outras quatro pessoas feridas.

A suspensão da redução da jornada de trabalho dos motoristas de ônibus até as 19h foi encerrada após reunião terminada na noite desta segunda-feira, entre os representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), do Sindicato dos Rodoviários, do Sindicato dos Empresários dos Transportes (SET), e do comandante da Policia Militar do Maranhão (PM-MA), Zanoni Porto.

Para o secretário de Trânsito e Transportes da capital, Carlos Rogério, as medidas de segurança não devem prejudicar a população que utiliza o transporte público. “Não se pode penalizar a população. Mais de 600 mil usuários precisam do serviço de transporte diariamente, portanto, a segurança deve ser garantida tanto para os operadores do sistema de transportes como para os usuários”, disse.

Últimas de _legado_Brasil