Idoso vai ter cartão para comprar fralda

Crédito de R$ 76 será usado em despesa na rede Farmácia Popular

Por O Dia

Rio - Idosos que precisam usar fraldas geriátricas vão comprar o produto por meio de um cartão de débito em unidades cadastradas no Programa Farmácia Popular no Estado do Rio. A partir de janeiro de 2014, eles receberão o Cartão Cuidados Especiais, que será carregado com crédito de R$76,80 por mês. A iniciativa beneficiará 30 mil inscritos no programa. A medida foi anunciada ontem pelo presidente do Instituto Vital Brasil, Antônio Werneck, que gerencia o Farmácia Popular no estado.

Segundo ele, o usuário terá uma senha para comprar até 120 unidades por mês (quatro fraldas por dia) com abatimento de R$ 76,80. A pessoa cadastrada terá abatimento de R$ 0,64 para comprar qualquer tipo de fralda em mil estabelecimentos conveniados.

Werneck explicou que a medida foi adotada para evitar interrupções no fornecimento do produto. Na semana passada, houve falta do material devido a um problema com o fornecedor. O governo precisou fazer uma compra de emergência.

Idosos vão poder comprar fraldas nas unidades conveniadas do Programa Farmácia Popular no estadoABr

Cartão será suspenso

O uso do cartão será restrito às farmácias e, caso não sejam feitas compras em um mês, o benefício será acumulado por até três meses. “Depois de três meses sem uso, o cartão é bloqueado e o estado resgata o dinheiro”, explicou o secretário estadual de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, Marcus Vinicius Ferreira.

Ele ressalta que o procedimento servirá “para que haja maior controle, caso tenha havido morte ou fim de um tratamento”. Caberá à secretaria gerenciar a logística do cartão.

A previsão de lançamento é em outubro e até o fim do ano todos terão o cartão em mãos, já com crédito para uso. A partir do mês que vem, quatro unidades farão recadastramento piloto: Niterói, Petrópolis, Resende e Volta Redonda.

Os cadastrados podem acumular benefícios se comprarem as fraldas nas redes credenciadas pelo Programa Aqui Tem Farmácia Popular, do governo federal.

Últimas de _legado_Economia