Molon anuncia saída do PT em documento de três parágrafos

Candidato a prefeito em 2008, deputado federal estava desgastado e vai para a Rede Sustentabilidade

Por O Dia

Carta desfiliação de Alessandro MolonDivulgação

RIO - No documento enviado hoje à tarde para o Diretório Regional do PT, o deputado federal Alessandro Molon não explica as razões pelas quais decidiu sair do partido. Afirma apenas que o gesto se deve à sua filiação ao Partido Rede Sustentabilidade, de Marina Silva.

Ressalta que a ida para um partido novo permite que ele preserve seu mandato de deputado federal. No documento, de apenas três parágrafos, Molon ressalta o "sentimento de honra pessoal" por ter integrado o PT.

A saída de Molon é resultado de um desgaste iniciado em 2008, quando ele se queixou do pouco apoio do partido à sua candidatura a prefeito do Rio.

Nos últimos meses, ele vinha fazendo críticas públicas à ligação do PT com o PMDB-RJ — ele defendia o lançamento de um candidato petista à sucessão de Eduardo Paes.

A filiação ao partido de Marina com um mais de um ano de antecedência em relação à eleição de 2016 permite que Molon seja candidato à prefeitura.

Últimas de Rio De Janeiro