Correção: VLT leva sacos de areia para testes de tração e de freios

Reportagem do Dia mostrou foto em que a legenda informava que material era para obra de implantação do sistema

Por O Dia

Rio - Ao contrário da informação publicada na edição desta quarta-feira (12/04) do Jornal O Dia de que os operários do VLT utilizavam o veículo para transporte de materiais a pontos inacabados da obra, a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP) e a Concessionária VLT Carioca informam que a situação ocorreu em função de testes para simulação de situações extremas de passageiros embarcados. As 38 toneladas de sacos de areia, cada um com 20kg, serviram para simular peso corporal. É importante ressaltar que os testes de carga são feitos em várias etapas, começando com uma quantidade menor até atingir o extremo, para simular além da capacidade, e servem para testar as performances de tração e freio dos trens.

Operários usam composição para carregar sacos de areia para simular, nos testes, peso dos passageirosAlexandre Brum / Agência O Dia

A SMTR, a CDURP e a Concessionária VLT Carioca afirmam ainda que as obras de infraestrutura para a implementação do primeiro trecho do VLT registram 95% de execução. Nesta fase, os trabalhos estão concentrados na implantação de equipamentos e urbanização das paradas.


Últimas de Rio De Janeiro