Portal procura suspeitos de matar dois policiais, bombeiro e arquiteta

Caso mais recente foi a morte de um PM aposentado, na Baixada Fluminense. Mulher foi assassinada na Via Binário

Por O Dia

Rio - O Portal dos Procurados divulgou um cartaz, no início da noite desta segunda-feira, pedindo mais informações sobre os suspeitos de participar da morte de dois policiais militares, um subtenente do Corpo de Bombeiros e de uma arquiteta. O caso mais recente foi a morte do PM aposentado Cássio Murilo Garcia, neste domingo, em um bar, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Na ocasião, seis homens armados fizeram um arrastão no estabelecimento e roubaram a chave do carro do policial. No entanto, eles não conseguiram dar partida no veículo, por ser automático. Os suspeitos retornaram ao bar e, ao perceberem que Cássio estava armado, atiraram nele. 

Também neste domingo, um policial militar reformado do Corpo de Bombeiros foi morto com 15 tiros dentro de sua própria casa, em Queimados, na Baixada Fluminense.Os suspeitos entraram na casa de Luiz Carlos Pereira de Souza, de 61 anos, para roubar objetos. Mas, ao perceberem que ele era PM, fizeram os disparos. Ele chegou a ser levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do local, mas não resistiu.

Portal dos Procurados pede informações sobre os suspeitos de matar dois PMs%2C um subtenente do Corpo de Bombeiros e uma arquitetaDivulgação

Já a arquiteta Denise Ribeiro Dias, de 51 anos, estava em seu carro indo para o trabalho, quando foi abordada por três bandidos, na Via Binário, na Zona Portuária do Rio. Um homem atirou e acertou a nuca da vítima. Um deles chegou a ser preso, mas dois continuam foragidos.

Na última sexta-feira, um PM foi morto na Travessa da Brandura, na Vila da Penha, na Zona Norte. Alexandre da Fonseca Barros estava de moto, voltando para casa, quando foi atingido por um tiro. Ele era lotado na Diretoria de Inativos e Pensionistas da Polícia Militar.

Quem tiver qualquer informação a respeito de da identificação e localização dos criminosos, envolvidos nestes assassinatos, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/ou pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177.

Todas as informações respeito do caso serão repassadas para as Delegacias de Homicídios da Capital (DH/Capital) e para a Delegacia de Homicídios da Baixada (DHBF) que estão encarregadas do inquéritos
policiais dos casos.


Últimas de Rio De Janeiro