Polícia investiga se nadador americano ficou sob mira de arma na Zona Sul

Na ocasião, Ryan Lochte estava saindo de festa na Lagoa com outros três atletas. Ele teria tido a carteira roubada

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil está investigando se o nadador norte-americano Ryan Lochte, considerado o segundo melhor atleta da equipe de natação dos Estados Unidos, ficou sob mira de arma, na madrugada deste domingo. Na ocasião, o medalhista estaria saindo de uma festa na Casa França, na Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa de Freitas, na Zona Sul, com outros três atletas. De acordo com informações da Fox News, Lochte teria tido a carteira roubada.

Ryan Lochte teria sido assaltado após festaReprodução Facebook

Em entrevista ao canal norte-americano NBC News, o nadador contou que seu táxi foi abordado por homens com distintivo policial. "Pediram deitarmos no chão, eu me recusei e, então, ele apontou a arma para mim. Depois, eu deitei e ele roubou o nosso dinheiro e a minha carteira. Deixou o meu celular e credenciais", explicou. 

Inicialmente, a polícia disse que não tinha sido comunicada sobre o caso. No entanto, por volta das 16h30, informou que já trata o incidente como roubo e as investigações estão em andamento.

Em nota, o porta-voz do Comitê Olímpico de Natação dos Estados Unidos, Patrick Sandusky, reforçou a versão contada por Lochte, de que o táxi foi abordado enquanto eles saíam da Casa da França. "O carro foi parado por policiais armados, que roubaram dinheiro e os pertences dos atletas. Todos eles estão bem e vão cooperar com as autoridades", completou.

Últimas de Rio De Janeiro