Cães-heróis serão homenageados em nova novela de Gloria Perez

A morte da brava Bahiense em defesa de PMs, revelada pelo DIA, sensibilizou novelista

Por O Dia

Rio - Sensibilizada com a história de Bahiense, a cachorra adotada pela Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) que morreu com um tiro de fuzil no sábado, a novelista Gloria Perez vai falar sobre ‘cães policiais’ em sua próxima novela ‘A Força do Querer’, que já está sendo filmada. O drama da cadelinha vira-lata adotada pelos PMs da UPP foi noticiada pelo DIA com exclusividade na terça-feira.

A cadela Bahiense era mascote da UPP da Pedra do Sapo e levou um tiro no fuzil ao proteger policiaisDivulgação

A homenagem à brava cachorrinha foi revelada por Gloria Perez em seu Facebook e Twitter no mesmo dia. “Esses cães heróis nós vamos homenagear em #aForçaDoQuerer!”, escreveu a novelista.

Bahiense retratada por um dos PMsWhatsApp O DIA (98762-8248)

Bahiense, que era Mascote da base avançada da Pedra do Sapo, foi morta ao defender um grupo de policiais que realizava uma ronda no local. Ela avistou primeiro que os PMs um grupo de criminosos e mordeu o cano do fuzil. O ato de bravura da cadelinha salvou a vida dos policiais que tiveram tempo de se proteger.

Nas redes sociais, Gloria também postou o link da matéria para que mais pessoas conhecessem a história de Bahiense. A homenagem foi aprovada pelos seguidores da escritora, e o post gerou vários compartilhamentos e comentários. “Que legal que eles serão homenageados. Guerreiros, corajosos e amigos”, diz um dos comentários. “Por isso, amo os animais. Eles têm o amor mais puro. Bela homenagem”, escreveu uma seguidora.

Honras militares

A cadela heroína foi enterrada na base da UPP da Pedra do Sapo em uma cerimônia compatível com honras militares. Ela também ganhou um túmulo cristão, com direito a uma cruz de madeira. Os policiais, agora, querem fazer uma lápide.

Cadela Bahiense à frente de policiais no local onde ocorreu patrulha WhatsApp O DIA (98762-8248)


‘A Força do Querer’ tem previsão de estreia para abril, no horário das 21h. No elenco, Juliana Paes, Rodrigo Lombardi, Ísis Valverde e outros. A direção artística é de Rogério Gomes. A trama vai falar sobre sonhos, desafios e escolhas, e também de tolerância, das dificuldades de compreender e aceitar o que é diferente de nós, e do embate entre o querer (vontade) e os limites éticos e morais que permeiam nossas escolhas.


Últimas de Rio De Janeiro