Secretaria pede que polícia repasse contato de familiares e vítimas no Salgueiro

Confronto deixou sete mortos em São Gonçalo

Por O Dia

Rio - Para estabelecer um canal direito com familiares e vítimas de violações de Direitos Humanos, a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) solicitará a Policia Civil que no registro de ocorrência do caso seja informado se seus contatos podem ser repassados para a SEDHMI.

Ter acesso às famílias das vítimas é uma das maiores dificuldades da Secretaria de Direitos Humanos. As denúncias que chegam até a SEDHMI são analisadas, encaminhadas e, caso necessário, é disponibilizado auxílio jurídico, psicológico e social. Nem todas as vítimas, entretanto, procuram a secretaria. Neste caso, a parceria com a Polícia Civil facilitaria o acesso aos serviços da SEDHMI.

“Uma vítima de violação dos Direitos Humanos necessita de um atendimento especializado. Estabelecer uma parceria com órgãos e movimentos sociais é uma forma de garantir a não violação dos direitos individuais e coletivos dessas pessoas. É o que temos, por exemplo, com o movimento 'Esposas e familiares de policiais, somos todos sangue azul'. Eles possuem contato direto conosco, encaminham os casos denunciados a eles e nossa equipe técnica realiza o atendimento pela secretaria”, explica o secretário Átila Alexandre Nunes.

Casos de violações de Direitos Humanos no Estado do Rio de Janeiro podem ser denunciados através do telefone (21) 2334 5539.

Últimas de Rio De Janeiro