Caminhos cruzados rumo à Libertadores

Reinaldo Rueda e Zé Ricardo duelam hoje no Fla x Vasco dispostos a subir no Brasileiro e de olho no futuro

Por O Dia

Reinaldo Rueda é esperado segunda-feira, no Ninho do Urubu, para revelar seu destino profissional
Reinaldo Rueda é esperado segunda-feira, no Ninho do Urubu, para revelar seu destino profissional - Gilvan de Souza/Flamengo

Reinaldo Rueda chegou ao Flamengo disposto a resolver os problemas do time de Zé Ricardo, que virou solução para o Vasco. Ainda no começo, apesar do clima de fim de temporada, os trabalhos se cruzam, hoje, às 19h, no Maracanã. Confronto direto na briga por uma vaga na Libertadores de 2018, o clássico, além de pôr à prova o caminho escolhido pelos clubes, pode ser fundamental ao planejamento de ambos, visando à próxima temporada.

Em fase de reconhecimento do elenco e de adaptação ao futebol brasileiro, Rueda, em seu primeiro Fla x Vasco, dificilmente conseguirá surpreender Zé Ricardo. O brasileiro passou um ano e dois meses no comando do Rubro-Negro, cujo elenco tem detalhadamente mapeado na cabeça. Nenhuma desvantagem, na visão do técnico colombiano. Afinal, a intimidade é uma via de mão dupla.

"São situações que acontecem. Desta vez, tem o agravante do tempo que o Zé Ricardo passou no Flamengo. Mas aqui são 25, 30 jogadores que o conhecem também. É bilateral o conhecimento do que pensa, do que quer, do que gosta", disse Rueda, que encontrou eco nas palavras do rival de hoje à noite.

"Vantagem igual para os dois lados. Eu conheço o individual de cada atleta, e eles conhecem como a gente trabalha. Dá igualdade. Todo mundo sabe da gratidão que tenho pelo Flamengo, mas, em respeito ao Vasco, vamos fazer de tudo para tentar vencer a partida", afirmou Zé.

Rueda e Zé trilham o mesmo caminho em busca da vaga na Libertadores. O primeiro passo foi arrumar a defesa. O Flamengo, com o colombiano, sofreu oito gols em dez jogos no Brasileiro média de 0,8 por partida. Com seu antecessor, o índice era de 1,05 21 gols em 20 rodadas.

No Vasco, Zé, por ironia, tem números ainda melhores. Com ele, o time foi vazado cinco vezes em oito partidas. A média de 0,62 é bem inferior à de 1,54 acumulada no restante da competição 34 gols em 22 jogos.

Será o primeiro Flamengo e Vasco de Rueda, que disputou cinco clássicos desde que chegou ao futebol brasileiro: duas vitórias, dois empates e uma derrota. Já Zé Ricardo está invicto há 16 jogos contra rivais do Rio: empatou oito e ganhou oito o último triunfo, já como técnico do Vasco.

GUERRERO, BERRÍO E RÉVER ESTÃO FORA

Reinaldo Rueda é esperado segunda-feira, no Ninho do Urubu, para revelar seu destino profissional - Gilvan de Souza/Flamengo
Zé Ricardo, técnico do Vasco, comanda treino em São Januário - Paulo Fernandes/Vasco

Reinaldo Rueda chegou ao Flamengo disposto a resolver os problemas do time de Zé Ricardo, que virou solução para o Vasco. Ainda no começo, apesar do clima de fim de temporada, os trabalhos se cruzam, hoje, às 19h, no Maracanã. Confronto direto na briga por uma vaga na Libertadores de 2018, o clássico, além de pôr à prova o caminho escolhido pelos clubes, pode ser fundamental ao planejamento de ambos, visando à próxima temporada.

Em fase de reconhecimento do elenco e de adaptação ao futebol brasileiro, Rueda, em seu primeiro Fla x Vasco, dificilmente conseguirá surpreender Zé Ricardo. O brasileiro passou um ano e dois meses no comando do Rubro-Negro, cujo elenco tem detalhadamente mapeado na cabeça. Nenhuma desvantagem, na visão do técnico colombiano. Afinal, a intimidade é uma via de mão dupla.

"São situações que acontecem. Desta vez, tem o agravante do tempo que o Zé Ricardo passou no Flamengo. Mas aqui são 25, 30 jogadores que o conhecem também. É bilateral o conhecimento do que pensa, do que quer, do que gosta", disse Rueda, que encontrou eco nas palavras do rival de hoje à noite.

"Vantagem igual para os dois lados. Eu conheço o individual de cada atleta, e eles conhecem como a gente trabalha. Dá igualdade. Todo mundo sabe da gratidão que tenho pelo Flamengo, mas, em respeito ao Vasco, vamos fazer de tudo para tentar vencer a partida", afirmou Zé.

Rueda e Zé trilham o mesmo caminho em busca da vaga na Libertadores. O primeiro passo foi arrumar a defesa. O Flamengo, com o colombiano, sofreu oito gols em dez jogos no Brasileiro média de 0,8 por partida. Com seu antecessor, o índice era de 1,05 21 gols em 20 rodadas.

No Vasco, Zé, por ironia, tem números ainda melhores. Com ele, o time foi vazado cinco vezes em oito partidas. A média de 0,62 é bem inferior à de 1,54 acumulada no restante da competição 34 gols em 22 jogos.

Será o primeiro Flamengo e Vasco de Rueda, que disputou cinco clássicos desde que chegou ao futebol brasileiro: duas vitórias, dois empates e uma derrota. Já Zé Ricardo está invicto há 16 jogos contra rivais do Rio: empatou oito e ganhou oito o último triunfo, já como técnico do Vasco.

INVICTO E COM PAULÃO NA VAGA DE BRENO

O Vasco busca emendar o sétimo jogo de invencibilidade no Campeonato Brasileiro empatou três e ganhou três nas últimas seis rodadas. Sob o comando de Zé Ricardo, foram oito partidas, com quatro vitórias, três empates e uma derrota, para o Corinthians, com gol de mão de Jô. Com o treinador, que conta com a volta de Gilberto, no banco, e que escalará Paulão na vaga de Breno, suspenso, o time de São Januário começa a encontrar seu rumo.

Para Zé Ricardo, a partida poderia ter sabor especial, já que o treinador foi demitido do Flamengo há menos de três meses. O técnico, porém, tira esse peso do confronto: "Por ser a primeira vez, talvez seja diferente, mas espero enfrentar o Flamengo muitas vezes na carreira."

Comentários

Últimas de Esporte