Começa a caminhada rumo ao hexa

Sorteio, no Kremlin, vai definir os primeiros adversários da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia

Por O Dia

Cafu (E) posa com Blanc, Simonyan, Banks, Cannavaro, Forlan e Puyol. Eles vão sortear os grupos hoje
Cafu (E) posa com Blanc, Simonyan, Banks, Cannavaro, Forlan e Puyol. Eles vão sortear os grupos hoje - AFP

Chegou a hora. Com direito a frio na barriga e o técnico Tite torcendo para ver a Seleção no grupo B ou G, por questões de logística, um sorteio, hoje, às 13h (de Brasília), no Kremlin, definirá os confrontos da primeira fase da Copa do Mundo da Rússia-2018. Serão quatro potes com oito seleções em cada um a divisão foi feita pela posição no ranking da Fifa, divulgado em 16 de outubro e o Brasil, mesmo como cabeça de chave, pode ter adversários perigosos, como Espanha, Suécia e Nigéria.

"O mais importante, independentemente de quem cair na chave, é o Brasil se conscientizar que tem que jogar, tem que fazer grandes jogos. E que é uma Copa do Mundo que não está muito difícil de ganhar, de acordo com os adversários. O Brasil, se mentalizar que pode chegar na final e tem condições de ganhar, com certeza fará uma excelente Copa", prevê Cafu, capitão na conquista do penta, em 2002, e que vai participar do sorteio, ao lado de outros ex-jogadores, como Puyol, Cannavaro, Blanc e Forlán.

"Apesar do frio aqui na Rússia, minha mão está bem quente", brincou Cafu, que não teme ter pela frente as campeãs mundiais Espanha ou Inglaterra logo na primeira fase. "Isso seria ótimo, pois se elimina um adversário das oitavas de final em diante. Se você eliminar essas seleções na fase de grupos, é um adversário a menos que você tem futuramente. Acho legal, bacana", acrescentou.

De acordo com as regras do sorteio, as chaves não poderão ter mais que uma seleção da mesma confederação. Com isso, o Brasil não poderá cruzar na fase de grupos com peruanos, colombianos e uruguaios. A única exceção é quanto às seleções europeias, já que duas delas podem ficar no mesmo grupo. Já está definido, também, que a Rússia, país-sede, será cabeça de chave do Grupo A estará em duas bolas vermelhas, diferentes das outras, azuis, que vão servir para direcioná-la à posição A1, como cabeça de chave do Grupo A.

No pote 1, além dos russos, estarão as sete mais bem colocadas no ranking da Fifa Alemanha, Brasil, Portugal, Argentina, Bélgica, Polônia e França. No pote 2, aparecem Espanha, Peru, Suíça, Inglaterra, Colômbia, México, Uruguai e Croácia. No 3, Dinamarca, Islândia, Costa Rica, Suécia, Tunísia, Egito, Senegal e Irã. No 4, Sérvia, Nigéria, Austrália, Japão, Marrocos, Panamá, Coréia do Sul e Arábia Saudita.

A preferência de Tite pelos grupos B ou G se deve à fase de preparação, mais adequada, ao fato de o Brasil jogar em Sochi, sede da Seleção no Mundial, e a uma sequência de viagens mais confortável. Ontem, o coordenador Edu Gaspar divulgou como será a preparação até a Copa. Ele revelou que a Seleção chegará a Sochi uma semana antes no início da competição e que a maior etapa será em Londres, no CT do Tottenham. A apresentação dos jogadores será no dia 21 de maio, na Granja Comary. Um amistoso no Maracanã, antes da ida para a Inglaterra, está nos planos.

Comentários

Últimas de Esporte