Bia Willcox: A bunda que abalou o país

Assistimos ao país parar por uma bunda? Bunda redonda, cheia, sexy. Porn-bunda. Bunda-glamour. Bunda dos sonhos

Por tiago.frederico

Rio - Era uma vez um país que vê TV e que foi dormir e acordou pensando em bunda. Numa bunda específica: a da Paolla Oliveira. Homens, mulheres e crianças (muitas clandestinamente) inserindo a bunda vista semana passada na minissérie da TV em diálogos, artigos, piadas, cartões de aniversário, porta-retratos e ímãs de geladeira. Dizem que o Papa se pronunciou sobre a aparição de tal bunda no Brasil (deu na CNN). Cartórios e juntas comerciais registraram um aumento na quantidade de nomes de bebês e de novas empresas com três palavras-chave: bunda, Paolla e Deus (afinal, a quem atribuiríamos tal feito?). Festas infantis e casamentos com tal tema passaram a pipocar na sociedade. Isso sem falar nos blocos de Carnaval: a máscara com a bunda da Paolla superou de lavada as máscaras com a cara do Lula, da Dilma, do Obama ou do Osama. Deu bunda na cabeça!

Paolla Oliveira e o fio-dental que bombou nas redes sociaisReprodução

Caos nos aeroportos, pedágios e sinais de trânsito. Pilotos e motoristas com a cabeça na lua, ops, na bunda. Nem preciso relatar a euforia digital nas redes. Hashtag-bunda ou hashtag-PaollaOliveira choveu no Twitter e no Instagram. Facebook nem se fala. Vi trailers e eventos fakes pedindo reprise do capítulo fatídico com a bunda da Paolla à mostra. E todo esse quadro de estarrecimento, choque, euforia e encantamento me faz pensar: que país é esse?

Mulheres brasileiras obcecadas por dieta, por manequim 36, por lipos, preenchimentos e silicones. Mulheres saradas sonhando ter os percentuais de gordura mais baixos da história. Mulheres na dieta da sopa, da lua, do gelo. Mulheres se achando gordas, mulheres com vergonha de seus traseiros. Mulheres em busca de um corpo ideal...com menos bunda!

E de repente, boquiabertos, assistimos ao país parar por uma bunda? Bunda redonda, cheia, sexy. Porn-bunda. Bunda-glamour. Bunda dos sonhos de muitos. Power bunda.

Ei, psiu, mulheres do Brasil, cuidem das bundas, mas não as exterminem, mesmo que o manequim tenha que ser 42 ou 44. Relaxe e aproveite o que Deus (?!) lhes deu. O povo brasileiro agradece. Ah, e ainda tem pesquisa por aí dando conta de que mulheres bundudas fazem filhos mais inteligentes. Então, pra que sofrer?

Últimas de Diversão