Por thiago.antunes

Rio - O governo do estado deve divulgar na próxima semana as prometidas medidas de ajuste para corte de gastos e que poderão incidir diretamente nos servidores. As propostas são guardadas a sete chaves pelo Palácio Guanabara, mas há quem diga que elas não devem mexer com os salários do funcionalismo estadual, embora há especulações sobre a possibilidade de cortes de 10% nos vencimentos do servidores.

Desde o início da gestão do governador licenciado Luiz Fernando Pezão, os funcionários públicos vêm passando por dificuldades para receber os vencimentos em dia. Ao longa desta semana, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol) entrou com um mandado de segurança preventivo para garantir que os salários de outubro, novembro e dezembro sejam pagos até o terceiro dia útil, além da integralidade do 13º dos servidores da corporação.

A Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado do Rio (Fasp) é outra entidade que também se prepara continuara arrestando mais recursos do estado para o pagamento dos trabalhadores. Atualmente, a folha salarial do governo do estado gira em torno de R$ 2,6 bilhões para pagar um total de 460 mil servidores.

Analistas piram

Cerca de oito mil analistas tributaristas da Receita Federal paralisam suas atividades a partir de segunda-feira até quarta-feira em todas as unidades do órgão. Diversas atividades deixarão ser realizadas, como análise de processos de cobrança, restituição e compensação, orientação aos contribuintes, inscrição de cadastros, entre outros.

Sem reajuste

A paralisação dos analistas tributaristas é devido aos reajuste de 5,5% que deveria ter saído em agosto. Além disso, segundo o diretor de Formação Sindical e Relações Intersindicais do Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil, Odair Ambrosio, os servidores protestarão contra o rebaixamento dos analistas.

Médicos de Angra

Os médicos da rede municipal de Angra dos Reis iniciam uma greve, a partir de segunda-feira, apoiados pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed/RJ) e pelo Conselho Regional de Medicina do do Rio (Cremerj). De acordo com o sindicato, há mais de um ano os pagamentos são feitos fora da data.

Projeto em pauta

Foi marcada para segunda-feira a continuação da discussão na Comissão Especial sobre as Carreiras da Polícia Federal. O Projeto de Lei 5.865/16 reajusta os vencimentos dos agentes federais, da Polícia Rodoviária Federal, do perito federal agráriv>

Pesquisa mostra alta de até 42% em produtos natalinos este ano

Apenas panetone de frutas e molho de tomate ficaram mais baratos