Projeto de taxação de inativos da Prefeitura do Rio ficará para 2018

O adiamento do envio do texto à Câmara Municipal foi anunciado nesta segunda pelo líder do governo Crivella, vereador Paulo Messina (Pros)

Por PALOMA SAVEDRA

Rio - O projeto de lei para implementar a cobrança previdenciária de inativos da Prefeitura do Rio (que ganham acima de R$ 5.531,31) ficará para o próximo ano. O adiamento do envio do texto à Câmara Municipal foi anunciado na tarde desta segunda-feira pelo líder do governo Crivella, vereador Paulo Messina (Pros).

A grande quantidade de propostas que ainda têm que ser votadas na Casa foi uma das razões para a postergação.

Ao longo deste ano, o município sinalizou diversas vezes que iria enviar o texto ao Legislativo. E a ideia causou indignação no funcionalismo, que vem marcando presença na Câmara na tentativa de barrar o projeto.

O projeto será enviado pelo Governo Crivella à Câmara com a justificativa de haver determinação do Tribunal de Contas do Município (TCM). Além disso, o Executivo já conta, para o ano que vem, com a arrecadação vinda dessa cobrança. a medida inclusive é prevista no orçamento de 2018 do Previ-Rio.