Botafogo se fecha para vencer as batalhas de 2016

Grupo se une e busca fazer uma boa temporada

Por O Dia

Rio - O Botafogo não mandará apenas três jogadores a campo, tampouco o mascote do clube usa capa e espada, mas o lema do Alvinegro nesta temporada foi roubado do romance ‘Os Três Mosqueteiros’, escrito pelo francês Alexandre Dumas, no século 19. Quem ficou do ano passado e quem chegou para reforçar o time terá que incorporar a frase “um por todos e todos pelo Glorioso” para ganhar a confiança de Ricardo Gomes e a admiração dos torcedores.

A mensagem foi passada por Renan Fonseca, um dos mais confiáveis ‘guardas’ do comandante. Presente em 37 das 38 batalhas na ‘guerra’ da Série B do Brasileiro, em 2015, o zagueiro tem a filosofia da nova fase do clube bem assimilada e a dissemina entre os novatos incorporados ao grupo nesta temporada.

Botafogo retorna à Séria A em 2016Vitor Silva / SS Press / Botafogo

“O Botafogo manteve alguns jogadores e a base começa por quem está desde o ano passado. Cabe a nós assumirmos a responsabilidade de passar o perfil para quem está chegando. Temos a receita de todo mundo se ajudando, que deu certo. Teremos uma missão muito difícil”, reconhece Renan Fonseca, de 25 anos, que debutará na elite do futebol brasileiro após sete anos como profissional.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Após uma jornada de muita pressão em 2015, na qual o acesso era obrigação, o Botafogo começa a temporada em clima de tranquilidade. No entanto, o trabalho não diminuiu. Pelo contrário. A responsabilidade de disputar a Série A não permite qualquer tipo de acomodação.

“É um ano diferente, mas todo dia tem de estar provando. O que fizemos ano passado, ficou para trás. A gente pega algumas coisas boas, mas daqui para a frente tem que fazer por onde, senão seremos cobrados”, frisou o camisa 3.

Nesta sexta-feira, o período de exames médicos se encerrou e o grupo foi entregue à preparação física, considerada a etapa mais cansativa da pré-temporada. Desgastante, porém, tida como fundamental para que os jogadores aguentem a puxada temporada, na qual o Alvinegro irá disputar três competições.

DIRETORIA ABRE MÃO DE AMISTOSO

A diretoria recusou o convite para disputar um amistoso, dia 23, contra o Brasília FC, no Mané Garrincha, que renderia R$ 400 mil aos cofres do clube. Nesta data, o Botafogo vai encarar a Desportiva, em Vitória, em partida marcada desde o ano passado. Os dirigentes chegaram a cogitar dividir o grupo em dois para disputar os jogos, mas, Em razão de impossibilidade logística, mudaram de ideia.