Guerrero faz golaço, mas zaga falha pelo alto e Flamengo empata na estreia

Rubro-Negro tropeça no Boavista no Giulite Coutinho

Por O Dia

Rio - A torcida do Flamengo se lembrou de 2015. O velho fantasma da bola aérea voltou a assombrar. Foi pelo alto que o time permitiu o empate ao Boavista, neste sábado, na estreia no Campeonato Carioca: 1 a 1, no Giulite Coutinho. Wallace, que falhou no lance, foi vaiado pelos torcedores.

Juan se lamenta após chance perdida: zaga do Fla voltou a falharErnesto Carriço / Agência O Dia

Foi um balde de água fria. No primeiro tempo, golaço de Guerrero e a esperança de um 2016 recheado de gols do peruano. Na etapa final, falha da zaga e gol pelo alto: o fantasma de 2015 está de volta. Qual vai ser a tônica da temporada?

Sem Emerson Sheik e Gabriel, poupados, Muricy Ramalho lançou Chiquinho e Marcelo Cirino. Era velocidade de sobra, mas faltava criar. Foi aí que surgiu Willian Arão, uma das melhores peças rubro-negras. Guerrero marcou de novo e espantou de vez a seca de gols.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, às 21h45, e encara o Macaé, no Moacyrzão. O Boavista também joga na quarta, às 17h, e recebe o Friburguense.

O jogo

O Flamengo começou o jogo com dificuldade para criar, um velho problema em 2015. A bola aérea, outro fantasma do ano passado, assustava o Rubro-Negro. A situação melhorou quando Willian Arão apareceu mais à frente.

O volante achou Guerrero. Vinícius, com o pé, evitou o primeiro gol do Flamengo. Depois, Arão novamente lançou o peruano. O atacante partiu para cima da marcação e chutou com violência, sem chances: golaço e 1 a 0. Arão ainda apareceu com outro passe para Marcelo Cirino, que parou em Vinícius.

Guerrero fez um golaço no primeiro tempo para o FlamengoErnesto Carriço / Agência O Dia

O Flamengo diminuiu o ritmo na segunda etapa. Faltava acertar o último passe. Guerrero, de cabeça, quase ampliou. Mas era pouco. Na zaga, o primeiro susto foi quando Jorge tentou recuar para Paulo Victor e quase complicou a vida do goleiro.

O Boavista jogava por uma bola. E conseguiu no calcanhar de Aquiles do Flamengo em 2015: jogada aérea. Após cruzamento pela direita, Wallace, perdido, não subiu. Leandrão, ex-Vasco, escorou para o fundo da rede: 1 a 1. O capitão rubro-negro passou a ser vaiado após a falha.

O Flamengo buscou o segundo gol, mas o abafa não surtiu efeito.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1X1 BOAVISTA

Estádio: Giulite Coutinho
Público e renda: 6.218 pagantes / 7.318 presentes / R$ 159.400,00
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Gols: Guerrero (Flamengo, aos 29' do 1ºT) e Leandrão (Boavista, aos 31' do 2ºT)
Cartão amarelo: Júlio César (Boavista)
Cartão vermelho: -

FLAMENGO: Paulo victor; Rodinei, Juan, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Chiquinho, Marcelo Cirino (Thiago Santos, aos 32' do 2ºT) e Everton (Jajá, aos 25' do 2ºT); Guerrero. Técnico: Muricy Ramalho.

BOAVISTA: Vinícius; Nerylon (Thiaguinho, no intervalo), Victor, Anderson Luiz e Davi; Douglas Pedroso, Júlio César (Thiago Silva, no intervalo), Romarinho (Luquinhas, aos 21' do 2ºT) e Guilherme Costa; Matheus Paraná e Leandrão; Técnico: Rodrigo Beckham.