O futebol moleque do Fluminense

Cria de Xerém, Scarpa torna-se peça-chave para sequência do trabalho de Levir Culpi no Tricolor

Por O Dia

Rio - A maturidade chegou e, com ela, a coragem para enfrentar desafios cada vez maiores com a camisa tricolor. Aos 22 anos, Gustavo Scarpa é o jogador mais regular do Fluminense e conta com a total confiança de Levir Culpi e da torcida para comandar o meio-campo do time na temporada.

“A responsabilidade não me assusta, me motiva. Desde que sonho ser jogador, tentei me preparar para as responsabilidades. O que acontecer para mim, estarei tranquilo. Espero dar conta do recado”, afirmou o meia, que após a saída precoce de Diego Souza se tornou o principal articulador do setor.

Gustavo Scarpa vira peça-chave no Fluminense ideal de Levir CulpiMailson Santana/Fluminense F.C./Divulgação

Participativo, Scarpa tem aparecido em todas as partes do campo durante os jogos. O fôlego para tal é resultado da maior dedicação nos trabalhos físicos. Ao contrário de muitos jogadores, o camisa 40 não fecha os olhos para os quesitos nos quais apresenta deficiência e procura aperfeiçoá-los para que eles deixem de existir no futuro.

“Tenho tentado aprimorar tudo que não tenho muito de bom, como a parte física. Fazer musculação. Agora com o Levir, tenho que acompanhar o lateral. Minha perna direita precisa melhorar um pouco e a bola aérea defensiva e ofensiva também”, reconheceu o jogador.

Apesar da pouca idade, o meia já disputou 58 partidas com a camisa do Fluminense, marcou nove gols e conquistou um espacinho no coração dos tricolores. Para virar ídolo, faltam os títulos. Pensando justamente nas taças que pretende levantar em 2016, o presidente Peter Siemsen deixou praticamente acertada a parceria com o América para a utilização do estádio em Edson Passos no restante da temporada. A obra, cujo principal objetivo será a melhora do gramado, custará cerca de R$ 700 mil e terá duração de 60 dias.