Policial licenciada xinga vendedor de loja

Afastada da Polícia Civil por licença médica desde 2008, Núzia de Aquino foi expulsa de shopping e está presa

Por O Dia

Bahia - Uma mulher identificada como Núzia Santos de Aquino, de 49 anos, está presa em Salvador (BA) após ser envolver em um episódio de racismo em um shopping da capital baiana. Ela se recusou a ser atendida por um vendedor negro e foi retirada pela polícia sob gritos de “racista” do shopping.

Núzia é investigadora da Polícia Civil e está afastada da corporação por licença médica desde 2008. Ela é suspeita de ter cometido injúria racial contra o funcionário da loja.

Segundo informações do jornal ‘A Tarde’, o tumulto começou quando Núzia entrou em uma loja da rede Fast Shop. Ao ser abordada por um vendedor negro, ela recusou o atendimento e disse que ele deveria “ser motorista de traficante”. Outro funcionário tentou intermediar a discussão e acabou agredido com um tapa.

Um segurança do shopping seguiu a mulher assim que ela deixou a loja e acabou sendo chamado de “macaco” por ela. Diante da confusão, Núzia se abrigou em outro estabelecimento e de lá só saiu escoltada por policiais militares.

Últimas de _legado_Brasil