Snowden ainda não aceitou oferta de asilo na Venezuela, diz WikiLeaks

Anúncio foi feito após um parlamentar russo ter publicado em sua conta no Twitter que o norte-americano havia aceitado

Por O Dia

Moscou - O ex-prestador de serviços da Agência Nacional de Segurança norte-americana (NSA, na sigla em inglês) Edward Snowden ainda não aceitou formalmente a oferta de asilo feita pela Venezuela, disse na terça-feira o WikiLeaks. Anúncio foi feito após um parlamentar russo ter publicado em sua conta no Twitter que o norte-americano havia aceitado. A nota já foi apagada.

Edward Snowden ainda não decidiu se vai para a Venezuela Efe


O WikiLeaks informou, por meio de sua conta no Twitter, que os Estados envolvidos em uma decisão sobre o destino de Snowden "realizarão anúncio... se e quando chegar o momento adequado".

Acredita-se que Snowden, procurado pelos Estados Unidos sob a acusação de espionagem após revelar detalhes sobre programas de vigilância secreta, esteja escondido na zona de trânsito de um aeroporto de Moscou, onde chegou em 23 de junho a partir de Hong Kong.

Snowden, de 30 anos, pediu asilo em cerca de 20 países, e o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse na sexta-feira que havia decidido concedê-lo ao fugitivo norte-americano. Nicarágua e Bolívia também disseram que o aceitariam.

Reuters

Últimas de _legado_Mundo e Ciência