Yoko Ono e Hillary Clinton tiveram caso na década de 70, afirma site

Notícia falsa foi compartilhada mais de 25 mil vezes e fato abre discussão sobre a veracidade das informações na web

Por O Dia

Rio - Um site estrangeiro que publica matérias inverossímeis gerou a maior repercussão ao dizer que Yoko Ono, viúva de John Lennon, teria tido um caso com a candidata à presidência da República dos Estados Unidos Hillary Clinton na década de 70. A notícia é falsa, mas certamente o burburinho causou dores de cabeça para a presidenciável. O post teve mais de 25 mil compartilhamentos. 

Hillary Clinton teria tido um caso amoroso com Yoko Ono na década de 70, segundo site Reuters

Na "suposta entrevista", "Yoko" ainda teria afirmado que "seria um grande avanço para a causa LGBT e para os Direitos das Mulheres na América". Caso a notícia fosse verdadeira, isso influenciaria a campanha de Hillary, que ganhou o apoio, dessa vez de verdade, de várias prostitutas de Nevada, onde a profissão é legal.

Redes sociais também oferecem riscos na divulgação de informações

Fotógrafos são vítimas de 'rede' de boatos na internet

A matéria abre uma discussão cada vez mais latente na sociedade "que curte e compartilha" na velocidade da luz. Nem tudo que está na rede é verdade e é necessário cada vez mais cautela com o que se compartilha. Grande parte dos internautas não checa a veracidade dos fatos antes de compartilhar a informação, gerando um grande caos. 

Em abril, um boato assustou moradores da Baixada Fluminense do Rio e dois fotógrafos tiveram suas vidas completamente desestruturadas após uma mulher alertar a todos sobre a periculosidade dos profissionais. De acordo com ela, os profissionais seriam sequestradores de crianças e mensagens de áudio se espalharam rapidamente por meio do WhatsApp, o que levou pânico à região de Duque de Caxias. Com a população assustada, a polícia civil teve que fazer um vídeo escalarecendo toda a situação e afirmando que não havia sequestro nenhum. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência