Into faz mutirão de cirurgias de joelho

Segundo o instituto, medida tem como objetivo reduzir tempo de espera por procedimentos e deve beneficiar até 100 pacientes

Por O Dia

Rio - Um mutirão de cirurgias de joelho será realizado no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) a partir desta quarta-feira. A medida tem como objetivo reduzir o tempo de espera por procedimentos e promete beneficiar cerca de 100 pacientes. A ação deve ser encerrada no próximo dia 17 (terça-feira).

Estão previstas cirurgias de artroplastia total primária, artroscopia, osteotomia e reconstrução de ligamentos de pacientes com diferentes patologias, como artrose e artrites, além de lesões e deformidades que comprometem a articulação normal do joelho devido à dor local, inchaço e rigidez. Segundo o Into, os procedimentos têm alto grau de resolutividade e recuperam a qualidade de vida do paciente.

“As cirurgias conseguem restaurar a função do joelho, além de aliviar a dor, permitindo que a pessoa retorne às suas atividades rotineiras. Os pacientes também passam por tratamento de fisioterapia para ajudar na completa reabilitação após a cirurgia”, disse o coordenador hospitalar Naasson Cavanellas, que também é especialista em joelho.

O centro especializado em cirurgia de joelho conta com equipe multidisciplinar e realiza cerca de mil consultas e 120 procedimentos cirúrgicos por mês, sendo a maior parte de artroplastia total primária, que tem a finalidade de substituir a articulação desgastada por prótese.


Últimas de Rio De Janeiro