Escolas em áreas de risco abrem as portas para atividades culturais

Colégios municipais terão apresentações de dança, música, teatro e oficinas em seis unidades da Zona Norte da cidade

Por O Dia

Rio - Eles vão ocupar as escolas sábado e domingo. Hoje e amanhã, meninos e meninas participam de extensa programação cultural em 11 colégios municipais. Haverá apresentações de dança, de música, de mágica, de teatro e oficinas em seis unidades da Zona Norte, quatro da Zona Oeste e uma do Centro. A programação é resultado do Ocupa Escola, projeto lançado em maio com o objetivo de transformar colégios em centros culturais para comunidades em áreas de risco.

Ao todo, 7 mil alunos da rede pública serão beneficiados. As “ocupações” oferecem dois tipos de programação: um evento interno, realizado no horário da aula, voltado para estudantes e professores, e um externo, aberto à comunidade. As unidades servem ainda como área de ensaio de grupos locais que se apresentam no evento e, em troca, ministram oficinas para os alunos.

Crianças das comunidades curtem diversos shows e atividades culturais durante os fins de semana Divulgação

Para o estudante Wendel Cândido, de 14 anos, morador de Vila Isabel que já participou das ocupações na Escola Argentina, as atividades encantaram até “os mais bagunceiros”. “Todo mundo prestou atenção. Teve gente até procurando aula de dança por causa do projeto”, contou o aluno. A possibilidade de sugerir artistas e auxiliar nos eventos também entusiasmou Wendel. “Os organizadores montam a ocupação com base no que os alunos sugerem. A escola nunca teve um projeto assim”, afirmou.

O contato com crianças que nunca tiveram acesso à arte marcou o produtor de eventos Victor Diran, de 28 anos, que atua como mágico em festas infantis e nas ocupações promovidas pelo programa. “Quando me apresentei em Vila Kosmos, tinha criança me chamando para dormir na casa e me tocando para saber se eu era de verdade”, afirmou o mágico. Diran conta que é bem aceito também pelo público jovem e adulto, que tende a ser ‘mais duro’. “Na hora, eles curtem muito. Adolescentes vieram me perguntar onde poderiam aprender. É uma iniciativa muito bacana que deveria continuar para sempre”, elogiou Diran.

Para a coordenadora do Ocupa Escola, Fátima Verônica, o projeto é um sucesso entre as crianças e adolescentes porque a escola já é um dos mais bem sucedidos “equipamentos culturais”, pois está inserida na vida das comunidades e conta com um público diário.

SÁBADO

Santa Teresa - De 10h às 15h, no Casarão dos Prazeres, no Morro dos Prazeres.

Vila Isabel - De 9h às 14h, na Escola Municipal República Argentina. Av. 28 de Setembro.

Pilares - De 10h às 15h, na Escola Municipal Maranhão. Av. João Ribeiro, 389.

Campo Grande - De 14h às 19h, na E. M. Alcides Carneiro. Av. Paulo Afonso s/n, Mendanha.

Vila Kosmos - Das 13h às 18h, na Escola Municipal Desembargador Montenegro. Av. Vicente de Carvalho, 1086.

Bangu - das 12h às 17h, na Escola municipal Henrique de Magalhães. Rua da Fábrica, 235.

DOMINGO

Maré – De 14h às 17h, na Escola Municipal Clotilde Guimarães. Av. Brasil (ao lado da Passarela 10, sentido Centro).

Ricardo de Albuquerque - de 10h às 15h, no GEC Coelho Neto. Rua Umbuzeiro, 453.

Vargem Pequena, de 14h às 19h. Ítalo Zappa Estrada dos Bandeirantes, 11.227.

Últimas de Rio De Janeiro